O mercado de desenvolvimento em Belo Horizonte

May 9th, 2003 Comments Off on O mercado de desenvolvimento em Belo Horizonte

Nos últimos dias eu tenho ouvido e sondado um pouco sobre a situação das empresas aqui em Belo Horizonte sobre a decisão de qual plataforma empresarial de desenvolvimento adotar: .NET, da Microsoft; ou Java, da Sun. Ao contrário do que eu esperava, dada a pressão que a Microsoft faz aqui na cidade, as empresas estão muito indecisas em que direção seguir e muitas estão inclusive pensando em adotar as duas plataformas paralelamente para garantir integrações futuras.

Um das maiores compradores de aplicações terceirizadas aqui de Belo Horizonte, que deve permanecer não-nomeada, está enfrentando um boa divisão interna quanto à questão. E, pela situação, essa é uma empresa que optará simultaneamente pelas duas plataformas. O mais importante nesta briga interna é que a empresa é formadora de opinião, tendo um grande peso no mercado.

Considerando que o governo se decidiu por Java, o panorama fica ainda mais complexo. O Linux está ganhando um bom mercado atualmente com muitos provedores oferecendo pacotes mais baratos de hospedagem para esta plataforma e as empresas que fazem serviço Web estão começando a reconhecer o potencial desse sistema. A existência de servidores fortes e confiáveis de aplicação, Web e banco de dados, além da disponibilidade geral de linguagens e bibliotecas na plataforma está sendo um grande atrativo para empresas que estão interessadas em economizar nos custos de produção de aplicações, tanto produzidas internamente, quanto terceirizadas.

Toda essa conjuntura tem colocado as empresas de desenvolvimento em uma situação delicada. Algumas estão protelando a decisão de qual plataforma escolher até que o mercado se pronuncie. Infelizmente, algumas empresas podem acabar esperando demais já que, qual seja a plataforma mais aceita, a outra com certeza terá uma fatia de mercado suficiente para não ser ignorada. Dessa vez, colocar todos os ovos em uma cesta pode efetivamente tirar algumas empresas do mapa.

O engraçado é que esta era uma situação que a maioria das empresas não esperava. Belo Horizonte sempre foi fortemente voltada para o desenvolvimento ASP e era de se supor que as empresas procurariam nivelar o conhecimento de tecnologias Microsoft no .NET. Mas a adoção da nova plataforma tem se mostrado muito mais lenta do que a própria Microsoft gostaria. Há rumores de que os representantes da Microsoft estão exercendo uma boa pressão em cima de seus clientes no sentido de começar a migração das aplicações atuais. Considerando a habilidade da Microsoft no assunto, essa é uma força que terá que ser reconhecida, mas que não implica necessariamente em um controle do mercado.

Eu não me preocupo muito com as decisões que serão tomadas já que pela primeira vez a Microsoft tem uma plataforma de desenvolvimento suportável. Depois de ser forçado a trabalhar com o Visual Basic, eu aguentaria qualquer coisa, mas comparado a ele o C# é uma maravilha. Se Java se tornar uma plataforma factível, melhor ainda — todo conhecimento é útil para garantir a minha empregabilidade. Apesar disso, é melhor eu começar a dar um jeito de atualizar minhas habilidades dos dois lados. A situação do mercado está começando a ficar bem interessante.

Comments are closed.

What's this?

You are currently reading O mercado de desenvolvimento em Belo Horizonte at Superfície Reflexiva.

meta