Implementando SCORM

July 29th, 2003 § 19 comments § permalink

Semana passada eu terminei de implementar uma versão básica do padrão SCORM em um LMS que a empresa para a qual eu trabalho está desenvolvendo. Isso envolveu, de uma maneira geral, implementar o RTE do padrão, ou seja, a própria interface de serviços do mesmo. A experiência foi interessante e eu aprendi muito, tanto sobre o padrão como sobre as tecnologias relacionadas. Ao longo dos próximos dias eu vou colocar aqui alguns pensamentos sobre o processo. Como isso provavelmente é do interesse de poucas pessoas, sinta-se à vontade para ignorar essas entradas.

» Read the rest of this entry «

Problemas telefônicos

July 28th, 2003 § 17 comments § permalink

Sexta-feira eu cheguei em casa do trabalho e minha esposa disse que o nosso telefone estava fazendo chamadas mas não estava recebendo. Depois de algumas investigações, constatamos que o nosso número havia mudado. Como nós não tínhamos solicitado nenhuma mudança, eu liguei para a Telemar para esclarecer a situação. Resultado: uma pessoa, chamada Marina, que eu nunca vi em minha vida, havia solicitado a transferência. Aparentemente essa pessoa possuía o meu número de CPF e isso é tudo que a Telemar precisa para trocar o número. Na verdade é pior: eles precisam apenas da confirmação dos três primeiros números do CPF.

Depois de vários telefonemas tentando entender melhor o que aconteceu (contando com um idiota que me atendeu e me mandou ligar para o 102 para ver o que havia acontecido) a situação ficou assim: eu perdi o meu número — que já foi até instalado em outra casa — e ainda vou ter que pagar R$ 14,50 pela mudança. Segundo eles, a única maneira de evitar que alguém com o meu número de CPF faça qualquer mudança é ir pessoalmente a uma agência para registrar que somente o titular pode efetuar pedidos de serviço.

Agora, tem cabimento que qualquer Zé Mané com o seu CPF possa fazer mudanças em sua linha? E se o seu CPF for roubado — o que é exatamente o que aconteceu comigo? Eu até acho que não foi por causa disso, já que a pessoa poderia fazer alguma coisa pior, como cancelar a linha ou pedir a instalação de uma segunda linha, coisas que me causariam ainda mais prejuízo.

Eu estou meio sem saber o que fazer. Por enquanto eu estou planejando apenas verificar com o Procon se dá para fazer alguma coisa — pelo menos recuperar o dinheiro do prejuízo. Se der, eu também vou tentar criar caso já que acho um absurdo a facilidade com que alguém pode prejudicar uma pessoa assim.

De qualquer forma, se alguém já passou por isso e tem experiência, eu ficaria feliz em receber algumas dicas.

Teclas de atalho

July 25th, 2003 § Comments Off on Teclas de atalho § permalink

O Roberto mencionou ontem um artigo recente do A List Apart sobre teclas de atalho em navegadores. Se você ainda não leu, faça o favor de ler. A questão tratada é indispensável do ponto de vista da acessibilidade.

Teclas de atalho são um acessório incrível para melhorar o modo como um site é utilizado, principalmente se ele usa formulários. Entretanto, como o artigo menciona brevemente, uma coisa deve ser evitada acima de tudo quando as teclas de atalho para o site são escolhidas: usar as que o navegador já emprega.

O problema é que, no caso do Windows, as teclas de atalho são disparadas por meio da tecla ALT, que é a mesma usada pelo sistema operacional para disparar menos. Assim, se você usar, por exemplo, F como tecla de atalho, ela vai encobrir o acesso ao menu File. Ainda pior, porém, é o uso da letra de acesso à caixa de entrada de endereços — no caso do Mozilla e Internet Explorer, a letra D. Um página que usa essa letra como tecla de atalho simplesmente impede que o usuário tenha um acesso rápido à caixa de entrada de endereços, o que causa um frustração extrema.

Assim, na hora de usar teclas de atalho em seu site, tome cuidado e, principalmente, teste antes. Seu usuário agradece.

Use um navegador melhor

July 25th, 2003 § 10 comments § permalink

Alguns dias atrás, Tim Bray (um dos criadores do XML) postou um interessante artigo em seu blog sobre como o cenário dos navegadores está pronto para um revolução e como os desenvolvedores podem ser parte disso. No artigo ele fala sobre os recentes acontecimentos nessa arena, alguns dos quais eu comentei aqui em várias ocasiões (1, 2) também.

No artigo e em um outro subseqüente, Tim Bray mencionou que uma das estratégias que podem ser usadas é voltar a colocar nos sites aquele estilo de gráficos que se via muito antigamente do tipo “melhor visualizado em tal navegador”, mas mudando para “use um navegador melhor”.

Um dos leitores dele, então, criou um ícone assim e uma página com mais informações. Infelizmente, tanto a página quanto o ícone estão em inglês. Seria interessante então criar uma ícone em português (mais bonito do que o inglês, de preferência) e uma página com informações similares. Qualquer um poderia hospedá-la. Eu mesmo não teria problemas com isso. Eu não gosto muito de colocar gráficos e selos na minha página, mas esse seria um com o qual eu não teria problema nenhum.

Alguém se habilita a criar o gráfico e colaborar na criação da página?

Mailinator

July 24th, 2003 § Comments Off on Mailinator § permalink

Via Joel On Software, uma excelente utilidade: o Mailinator.

O conceito é simples: se você precisa de um e-mail instantâneo e nesse exato momento, simplesmente use qualquer endereço no domínio @mailinator.com. O e-mail é criado na hora e qualquer mensagem enviada para lá permanece disponível por algumas horas. Excelente para sites que exigem um endereço de e-mail na hora do registro (geralmente para vender depois). Obviamente, a intenção não é que o site seja usado para mensagem que exigem sergurança, como a própria página do serviço explica.

1 = 0

July 24th, 2003 § 4 comments § permalink

O Dennis escreveu outro dia uma poesia binária. Eu li a poesia e acabei ficando inspirado o suficiente para escrever um conto sobre um motivo similar, que está abaixo. Opiniões são muito bem-vindas.

» Read the rest of this entry «

Travessuras com CSS

July 24th, 2003 § 4 comments § permalink

Recentemente alguns links me chamaram a atenção em relação a algumas travessuras que você pode fazer com CSS. Como uma delas mesmo ironiza, elas são o contrário de tudo o que você espera de uma marcação semântica, mas não deixam de ser interessantes. Dê uma olhada:

  • Um coração feito somente com CSS, sem imagens. Clique abaixo do coração para mais opções.
  • Diagonais em CSS. Os efeitos são muito legais.

CSS Zen Garden em português

July 24th, 2003 § 4 comments § permalink

O CSS Zen Garden, para quem não conhece, é um site que procura mostrar como layouts baseados em CSS podem ser visualmente atrativos sem sacrificar a marcação da página. A iniciativa, criada por Dave Shea, já conta com dezenas de entradas e todas elas mostram muito bem o ponto, além de serem muito bonitas.

Como eu não tenho nenhum talento gráfico, eu tentei contribuir com o site de outra forma, fazendo a tradução para o português. A tradução já está no site e você pode dar uma conferida. Caso você ache qualquer erro na página, sinta-se à vontade para me enviar um e-mail.

Construindo Sites com Padrões Web: Parte IV

July 17th, 2003 § 6 comments § permalink

Finalmente o quarto artigo da série Construindo Sites com Padrões Web está disponível. Esse artigo aborda o padrão CSS, introduzindo os conceitos básicos e as idéias relacionadas, além de mostrar alguns problemas com as implementações e suas possíveis soluções.

Como sempre críticas, sugestões, complementações e correções são muito bem-vindas.

O Netscape morreu

July 16th, 2003 § 8 comments § permalink

Qualquer pessoa que lê esse blog sabe que eu sou um fã do Mozilla. Eu vivo escrevendo sobre as novidades desse navegador e sobre quaisquer desenvolvimentos interessantes sobre o mesmo. Assim, ontem não pude deixar de notar a criação da Mozilla Foundation, um organização sem fins lucrativos com o propósito de gerenciar o Projeto Mozilla.

Para dar início à organização, a AOL, proprietária do Netscape, fez um compromisso de doar 2 milhões de dólares ao longo dos próximos dois anos para a mesma. Além disso, outras empressas interessadas também podem decidir doar mais dinheiro também em um futuro próximo. O mais interessante para mim é a escolha de Mitch Kapor como diretor da nova organização. Ele é um dos nomes mais conhecidos no meio do desenvolvimento pela fundação da Lotus e pelo seu investimento em novas companhias na área através de sua empresa. Recentemente ele iniciou um projeto chamado Chandler que tem como objetivo ser um gerenciador de informações englobando e-mail, contatos, tarefas e organização geral de informações além de servir como uma base para a construção de outras aplicações agregadas. Kapor, além de doar 300 mil dólares para a Mozilla Foundation, vai também dar o rumo a ser seguido pela mesmo.

Os primeiros efeitos dessa mudança de rumo já começam a ser sentidos. Segundo informações divulgadas, a AOL já está desmantelando a divisão que ela mantinha da Netscape e mandando embora ou remanejando os funcionários que lá trabalhavam. Aparentemente até os logotipos da Netscape já estão sendo retirados dos prédios.

Será interessante agora acompanhar os efeitos a longo prazo dessa história. Obviamente muitas pessoas estão pessimistas sobre o acontecimento. Mas, se tudo acontecer como está sendo anunciado, o Mozilla tem um chance muito boa de se converter em um navegador de ponta do mercado. Tudo vai depender do gerenciamento dessa nova organização. E, como eu disse, ela não poderia estar em melhores mãos.

Recentemente, um artigo publicado no Evolt analisava o mercado dos navegadores e indicava o retorno das Grandes Guerras dos Navegadores. Os desenvolvimentos recentes parecem confirmar isso. Na minha opinião, isso é muito bom. Eu acho que o mercado e a comunidade aprenderam muito com o que aconteceu e um retorno da competição só pode beneficiar os desenvolvedores e usuários. Como o artigo aponta, padrões fixos são um sonho impossível. Sempre existirão discrepâncias e problemas de compatibilidade. Mesmo assim, a competição é um meio de evoluir os navegadores para o próximo estágio.

Em resumo, o Netscape está definitivamente morto. Longa vida ao Mozilla!

Where am I?

You are currently viewing the archives for July, 2003 at Superfície Reflexiva.