Resposta ao "Razões pelas quais não leio seu blog"

August 11th, 2003 § 9 comments

O Nemo Nox (um dos mais famosos integrantes da blogosfera brasileira) topou indiretamente com o meu texto sobre as “Razões pelas quais não leio seu blog” e o comentou graciosamente em seu blog, dando uma visão alternativa sobre os pontos que eu levantei. Os seus comentários foram muito pertinentes e abaixo seguem algumas considerações e esclarecimentos sobre o meu texto em relação ao que ele disse. (Só lembrando mais uma vez, as razões que eu dei anteriormente são inteiramente pessoais, embora eu realmente acredite que elas melhoram a experiência com blogs.)

Em relação os feeds RSS, eu não acredito que um agregador atrapalhe a experiência de visitar um blog e interagir com seu layout, voz ou outros aspectos. Para quem não sabe, um agregador é um programa que lê um blog (através de um arquivo específico que pode ser gerado pela maioria das ferramentas) a intervalos regulares para saber se houve alguma atualização. Mas, como o próprio nome indica, além de fazer essa leitura regular, a aplicação pode agregar mais informações e cruzar referências entre vários blogs (como é o caso do SharpReader). Eu uso um agregador porque me interesso por muitos assuntos e acabo me subscrevendo a dezenas de blogs. Um agregador me poupa o trabalho de visitar cada site a procura de novidades. O tempo para fazer isso seria muito grande já que eu (pessoalmente) não consigo me lembrar da freqüência de atualização de dezenas de sites. Do momento em que eu sei que um site foi atualizado, pelo agregador, a decisão sobre o que fazer em seguida é minha. E, na maioria das vezes, eu não leio os novos textos escritos pelos blogueiros no agregador (embora isso seja possível). A maioria dos agregadores interage muito bem com os navegadores e eu posso simplesmente clicar no título da nova entrada e ser levado diretamente ao site. E do site, ser levado a outros e por aí em diante sem prejuízo nenhum. O meu agregador também não pisca, nem apita. :-) Ele simplesmente roda duas ou três vezes por dia e coleta as novidades. Eu decido a hora em quero lê-las. Resumindo, o agregador se presta a funções muito específicas e facilita um aspecto da experiência de ler blogs, sem atrapalhar as outras.

Sobre os comentários, eu realmente prefiro que o site forneça algum sistema de interação explícita que não o e-mail. Eu não sei sobre a experiência da maioria dos blogueiros, mas nos blogs que eu costumo visitar os comentários contém muita informação interessante servindo para validar, confrontar e acrescentar mais informações em cima que o blogueiro escreveu. Um exemplo da utilidade de um sistema de comentários. O meu blog suporta Trackbacks. O blog do Nemo Nox também. Para chamar a minha atenção e a atenção de meus leitores para a resposta dele ao meu texto, bastaria que ele enviasse um Trackback para o meu texto, algo que a ferramenta que ele usa faria rápida e facilmente. No meu texto seria registrada a resposta dele e todo mundo ganharia com o cruzamento de opiniões diversas. Da mesma forma, a não ser que ele comente minha resposta, ninguém vai saber se eu respondi. E não é necessário um sistema de comentários direto. Existem vários, como o próprio Trackback, com um nível de ruído bem baixo. O Trackback é especialmente útil quando você quer comentar em seu próprio blog e meramente notificar a outra pessoa. Obviamente, blogueiros famosos (como é o caso do Mark Pilgrim, citado por Nemo Nox) acabam tendo problemas quando abrem seus comentários, recebendo muitas vezes um dilúvio de respostas inúteis e ofensivas. Mesmo assim, na minha experiência, o resultado é melhor quando existem comentários. E você sempre pode deletar comentários inapropriados.

Quanto aos permalinks, é uma coisa que eu não abro mão. Permalinks são parte da essência de blogs. Por exemplo, nesse próprio texto eu sou incapaz de referenciar diretamente a resposta do Nemo Nox. Isso, ao contrário do que o Nemo Nox disse, não chama atenção para o blog como um todo. Ao contrário, pode até frustrar o usuário. Daqui a meses, alguém lerá essa minha resposta. Vai seguir o link para o blog do Nemo Nox e cair no arquivo de agosto, sem contexto nenhum em relação ao que eu estou comentando. A pessoa pode até se dar ao trabalho de procurar a parte que eu referenciei, mas o paradigma de hipertexto foi quebrado. Permalinks, na minha opinião, são essenciais ao ato de blogar. Eu acho que a maioria dos outros blogueiros concordaria com isso.

Sobre o blogroll, eu tendo a concordar com o questionamento do Nemo Nox. De certa forma eles acabam sendo vistos com algo separatista: “Essa é a minha comunidade”. Eu acompanhei, há alguns meses, um grande discussão em vários blogs sobre delinking (ou seja, a remoção de pessoas de um blogroll) e vi toda a bagunça que isso pode acarretar quando egos acabam sendo feridos. Isso pode se tornar um grande ponto negativo. Por outro lado, eu acredito que os links ajudam a formar redes interessantes que expressam relações entre blogueiros. Nesse ponto, o fato de que eu tenho o Mark Pilgrim no meu blogroll não significa que eu concordo com tudo o que ele diz ou tenho a mesma visão dele quando à Web. Signifca simplesmente que eu gosto do que ele escreve e recomendo a outros. Muitas vezes realmente o blogroll de um site só linka a “patotinha” do blogueiro e acaba acontecendo o que o Nemo Nox diz. Mas, de uma maneira mais ampla, eu acho que há benefícios em um blogroll — especialmente para serviços online como o Technorati.

Finalizando, eu quero reforçar o ponto de que as opiniões que eu dei no primeiro texto são simplesmente a minha visão do que torna um blog legal e interessante para a participação. Eu não penso em blogs como ilhas de conteúdo isolado mas como redes de informações que estão inseridas em um contexto maior. As minhas observações refletiram isso.

Falando pessoalmente, Nemo, eu leio o seu blog, e pelo RSS. :-) E gosto muito dos assuntos que você aborda, embora nem sempre concorde com eles. As suas opiniões sobre política internacional, filmes, livros e outros são intessantes para que gosta dos mesmos. Você não está em meu blogroll por uma mera questão técnica. Ele é atualizado automaticamente pelas subscrições do meu agregador e eu sempre estou em atraso com a carga das mesmas para o site. Mea culpa. 😛 Para você ver que eu realmente leio, recentemente o seu site me levou ao blog do Crawford Kilian e eu acabei encetando uma interessante correspondência virtual com ele. Obrigado pela dica.

Espero que esse texto tenha esclarecido algumas questões e espero também poder continuar a discussão.

§ 9 Responses to Resposta ao "Razões pelas quais não leio seu blog""

  • sean says:

    Eu acho que vc aliviou para o lado do Nemo. OK, o blog dele às vezes traz coisas legais, opiniões mainstream sobre filmes e quadrinhos e assemelhados. Mas no campo da opinião, da “tendência”, o que vale lá no ppp é a eterna inflação de ego. Tendência é o que ele faz; o resto está tentando 😉
    Este tipo de atitude tem um viés tremendamente nocivo, que é a utilização de uma opinião “imparcial” para dar o crivo de correto à sua própria execução. É como seu eu me intitulasse “consultor em siderurgia” e fosse, ao mesmo tempo, operador de prensa. Eu não sei se vc trabalha e vive de “Internet”, mas no caso do Nemo, neste campo, seria alguma coisa como “veja como eu aperto o botão da prensa de modo diferente dos outros”. Em outros casos isolados pela rede acontece até de vc escutar um “me paga, que eu te mostro como é que se aperta esse botão de um jeito diferente.”
    Um cara assim nunca, jamais dirá que há alguma coisa de errada em algo que ele faz. Essa é a antítese do sentimento de comunidade.

  • Valdir says:

    Levando-se em consideração a máxima da
    “forma x função” vc está coberto de razão e foi muito feliz na frase: “Eu não penso em blogs como ilhas de conteúdo isolado mas como redes de informações que estão inseridas em um contexto maior.”… vc poderia ter feito o post só com essa frase prq ela resume tudo, é “forma x função” e ponto! Agora sobre o 1º Comentário ai em cima já não sei… eu leio o PPP e não vejo essa “inflação de ego” toda, mas…
    Um Abraço!!!

  • Ronaldo says:

    Sean, valeu pela visita e pelos comentários. :-)

    Como eu disse, eu nem sempre concordo com o que o Nemo diz. Como eu gosto de muitos dos assuntos que ele aborda, eu leio e comparo com minhas próprias opiniões. Mas tem coisas que eu simplesmente pulo, como em todos os outros blogs que eu leio. Sobre a inflação de ego, isso é com ele. Pessoalmente, eu acho que todo blogueiro tem um pouco disso — afinal, você está escrevendo para ser lido. Mas se um blog chega no ponto em que tudo o que importa são as opiniões enfatuadas do próprio autor, esse é o momento em que eu paro de ler (como já vi fiz várias vezes). Isso vale para qualquer um. De resto, eu aproveito os links e dicas.

    Blogueiros famosos tendem ainda mais a tentar aparecer, mas essa é uma coisa que sempre vai acontecer em qualquer área onde os homens se expressam. Um caso típico é o Mark Pilgrim que começou humildemente (como você pode ver pelos textos antigos do cara) e quando ficou famoso virou um mala completamente sem alça em alguns aspectos. Nem por isso eu deixo de ler seus comentários técnicos e alguns de seus textos pessoais.

    Bem, essa é minha opinião. Sinta-se à vontade para continuar a discussão aqui ou no blog.

  • Ronaldo says:

    Valdir, bom que você gostou da frase. :-) Na hora eu pensei que ela poderia ser um pouco redundante, mas depois me dei conta de que ainda há muitas distinções artificias impostas sobre o conceito de blog e achei melhor expressar claramente a minha posição.

  • Valdir says:

    Ronaldo, já que o papo está meio conceitual gostaria de saber sua opnião sobre uma coisa bem simples (e boba até): “Links que abrem em novas janelas do navegador” o que vc pensa sobre isso? Ah! e sobre o Nemo e o umbiguismo, bom meu pai me ensinou uma coisa: – Filho, não confie completamente em ninguem que tenha discos “The Best of…” ou “O Melhor de…” na sua lista de Top10 (ou Top80: http://nemonox.com/ppp/top80cds.html ), mas de resto o PPP e bacana sim, e é mais do que óbvio que não concordo com tudo o que o cara fala, o que é muito natural e saudável, né? Um Abraço!

  • Ronaldo says:

    Eu tenho um pavor completo de links que abrem em outras janelas. Acho que elas quebram totalmente o paradigma de navegação, anulando a possibilidade do uso dos botões para voltar e avançar. Exceto em casos específicos, como sites que são sistemas, eu desaconselho totalmente o uso. A escolha de abrir um nova janela (ou em navegadores mais modernos, uma nova aba), deve ser do usuário e não do site. Em sites que são puras listagens de links, entretanto, fica até interessante oferecer uma opção; mas, mesmo nesse caso, ainda deve ser uma opção.

    A propósito, boa a dica de seu pai. Vou adotá-la de agora em diante. 😛

  • Su says:

    Eu adoro RSS :) Tanto que estou ‘te comentando’ pela janela do News Desk. O RSS dá suporte a quem é voraz em termos de informação, mas sem muito tempo.
    Falando nisso, já vistes a possibilidade de RSSficar as listas do yahoogrupos?
    Li aqui: http://jade.mcli.dist.maricopa.edu/alan/archives/000171.html
    e comentei no meu.
    abraço,

    Suzana

  • Ronaldo says:

    O RSS realmente é indispensável para quem se encaixa no perfil que você menciona: voraz e sem tempo. :-) Quem não usa realmente não sabe o que está perdendo. A maioria das pessoas acha que o RSS é simplesmente um mecanismo de notificação quando é muito mais do que isso. Fazer o quê, um dia essas pessoas verão a luz. 😀

    Sobre o RSS do Yahoo, eu já conhecia. Cheguei a usar um tempo para algumas listas que eu acompanhava mas não gostei muito. O feed era muito limitado e ficava difícil seguir o fluxo das mensagens. Não sei como está hoje.

  • Rafa says:

    Acho que com mais essa o Nemo reforça a eterna e difundida prática de vestir a carapuça. Não vestiu, mas enterrou a carapuça na cabeça.

    E como ele não lê comentários, não tenhamos medo de falar mal do superultrahipermega ego inflado dele…
    X-D

    Mas ele é boa gente, inofensivo, ao menos. Amigo meu, hehe.

What's this?

You are currently reading Resposta ao "Razões pelas quais não leio seu blog" at Superfície Reflexiva.

meta