Respostas absurdas para perguntas absurdas

Quem foi a mulher de Caim?
Obviamente, uma de suas irmãs. O que você esperava: concepção assexuada, filhos saindo da cabeça de Caim? Antes que você pergunte, incesto e drifting genético são conceitos mutuamente exclusivos.
Deus é capaz de criar uma pedra tão pesada que ele não consiga levantar?
Sim. Lembra da pessoa que era Deus e homem ao mesmo tempo? Havia muitas e muitas pedras que ele não conseguia levantar, todas elas criadas por Deus.
Quem criou Deus?
Olá, sua lesma temporal.
O que existia antes de Deus criar o universo?
Obviamente, somente Deus. Nem mesmo o nada existia, já que o nada é uma função física. Energia do ponto zero e tudo isso.
O que é o inferno?
O inferno é a percepção da ausência de Deus. O fogo o e enxofre são só efeitos colaterais.

6 Replies to “Respostas absurdas para perguntas absurdas”

  1. Obrigado. 🙂 Esse lance todo me ocorreu em um dia que eu estava pensando sobre essa questão de paradoxos e eu não consegui resistir a tentação de colocar aqui. 🙂

  2. Olá Ronaldo, como pode ver, ainda freqüento seu brógui…
    Bem, segundo pregam os cristãos (eu sou ateu), deus tem três características básicas: onipotência, onisciência e onipresença.
    Em miúdos: ele pode tudo, ele conhece tudo (nos tempos passados, presente e futuro) e ele está em todos os lugares. Pela lógica simples, esse ser não poderia existir. Veja bem: se ele pode tudo, como poderia criar algo tão pesado que ELE PRÓPRIO NÃO PUDESSE levantar? Isso anularia sua onipotência. Da mesma forma, onisciência e onipotência não combinam. Se ele conhece tudo, supõe-se que ele conhece o futuro, certo? Se ele conhece o futuro e é onipotente ele pode mudá-lo da forma que desejar. Mas se ele mudar o futuro, sua pré-visão (seu conhecimento prévio do futuro) torna-se falho por não acontecer, em virtude da mudança que ele aplicou. Ou ele conhece tudo, ou ele pode tudo, as duas coisas ao mesmo tempo não.

  3. Que bom que você continua a ler o blog.

    Sobre a sua questão, sim, esse são alguns dos atributos básicos. Existem outros, mas esses servem para uma discussão. 😛

    As respostas que eu dei foram bem “tongue-in-cheek”, mais para divertir do que tentar provar qualquer coisa, mas vamos lá.

    Deus criar algo tão pesado que ele não possa levantar é uma contradição em termos. Sendo um paradoxo, não é um parâmetro válido para avaliar a onipotência de Deus. A minha resposta usava uma rota de escape no entendimento que Deus Filho, Jesus, é também homem, e como homem, sujeito a certas limitações em sua vida aqui. Mas, como eu disse, a resposta não foi feita para provar nada.

    De qualquer forma, se você estudar o conceito real de onipotência cristão, você vai ver que os teólogos geralmente definem onipotência como livre exercimento da vontade. Deus pode fazer tudo o que quiser. Mas há coisas que ele escolhe não fazer. Ele não “pode” mentir, não “pode” negar a si mesmo, etc.

    Sobre o onisciência, mesma questão da onipotência. Onisciência e onipresença, inclusive, derivam do primeiro. Conhecer o futuro, para um Deus atemporal, não é ver o futuro, é criá-lo continuamente. Se Deus criou o universo, pode violar suas leis, incluindo o princípio de Heinsenberg. Por extensão, ele seria o único ser capaz de conhecer o estado de todas as partículas porque determinou o estado inicial delas e as leis que governam a evolução desse estado.

    De qualquer forma, há ainda outra questão. Deus pode, onipotentemente — ou no que os teólogos chamam de soberania — escolher liberar sua criação. Ele continuaria sendo capaz de prever o que vai acontecer, porque conhece o estado inicial e todas variações possíveis, mas a responsabilidade moral muda para o universo. Isso define o que os teólogos chamam de livre arbítrio.

    Provavelmente você vai discordar, ou concordar em discordar, mas sinta-se à vontade para meter a lenha de qualquer forma. 🙂

  4. Eu tenho uma outra teoria sobre a primeira pergunta, baseada em absolutamente nenhum material histórico ou científico e só na minha cabeça mesmo. (ou seja: filosofia de boteco)

    Caim casou com uma mulher que encontrou “pelo caminho”. Opa, mas quem criou ela? “Outrem”. Aí é que entra essa teoria… esse capítulo da Bíblia fala não especificamente que Deus criou todos os humanos mas sim “os escolhidos” (o Povo de Abraão).

    É claro que ele criou tudo, etc. etc., mas o que ele colocou no Eden foram só os escolhidos. Outros humanos foram até criados por ele mas viviam fora do Eden e não eram escolhidos.

    Eu sei… tá mal amarrada pacas. Garçom, traz mais uma.

  5. Boa sua explicação. 🙂 Se eu não fosse tão criacionista e tão apegado à literalidade da passagem, acho que adotaria como explicação.

    Enquanto isso, serve como um bom argumento para um livro, embora eu tenha a impressão que um baseado nisso já existe.

Comments are closed.