Rails, Emacs e desenvolvimento

November 13th, 2006 § 1 comment

Para meu desenvolvimento Rails, ultimamente eu estava pulando de IDE em IDE, sem me fixar em nenhum. E há uma expressão em inglês particularmente apta para esse tipo de situação: “Jack of all trades, master of none”, ou seja, é possível saber usar relativamente bem várias ferramentas sem dominar nenhuma. E depois de experimentar jEdit, RadRails, Scite, RIDE-ME e RoRED, com todas as extensões possíveis, eu ainda não me sentia particularmente empolgado com nenhum deles.

Eu sempre fui um usuário do Emacs, mas nunca poderia ser considerado um power user. Mas, depois de ver screencasts (1, 2) mostrando o uso do Emacs com o Rails, eu percebi que era hora de parar com a enrolação e dedicar tempo real ao Emacs como um editor primário. Os outros editores são muito interessantes e tem grandes pontos fortes, mas eu sempre gostei do Emacs pela quantidade de extensões que o mesmo aceita, ao ponto de você poder fazer dezenas de suas tarefas diárias no mesmo, de ler e-mails a escrever uma entrada em seu blog.

Alguns dias depois, e já mais re-aclimatado no ambiente, eu posso dizer que a experiência está sendo bem positiva. Eu customizei pesadamente a minha instalação do Emacs, indo inclusive ao ponto de compilar a versão HEAD do repositório oficial (que, em tese, será o Emacs 22) para usar com o GTK2 no Ubuntu. Depois de dezenas de novos pacotes instalados, eu já estou me sentindo confortável o bastante com o ambiente.

O desenvolvimento em Rails é muito tranqüilo e depois que você se acostuma com o teclado, extremamente rápido. Iniciar um servidor, navegar entre as diversas partes de uma aplicação chega a ser bem mais intuitivo do que em qualquer outro editor que eu usei. Obviamente, o pacote Rails para o Emacs precisa ainda de muitos ajustes, sendo ainda bem novo, mas já é completamente usável. Dá até para testar as aplicações de dentro do próprio Emacs, usando seu navegador embutido, o que é uma boa oportunidade para verificar se o seu código Ajax degrada graciosamente.

Como acredito que a melhor maneira de aprender alguma coisa é modificá-la ou extendê-la, estou começando a brincar com programação para o Emacs, usando o EmacsLisp e desenvolvendo um mode. Vamos ver no que dá.

§ One Response to Rails, Emacs e desenvolvimento

  • Antonio Carlos says:

    Poxa assisti ao screencast #1 e fiquei de boca aberta…
    Emacs realmente podem melhorar e muito a velocidade na produção, pena eu nunca ter utilizado ele (ainda), você disse ter personalizado e bastante não é? Então, visto a sua familiaridade com emacs talvez algum dia fosse interessante fazer um post (em forma de screencast seria otimo!), temas do tipo “Criando aplicações Rails com Emacs”, “Personalizando Emacs para Rails”, “Conectando a um versionador” (não é diretamente relacionado à Rails, mas é muito interessante), poderia se falar muitas caracteristicas…
    Gostei muito de quão simples e produtivo ele é! É uma pena não ser muito popular (não conheço ninguem que o utilize)
    emacs + rubyonrails = produtividade² 😉

    Mudando de assunto… Vou começar a ler seu tutorial gigante de rails hoje, parabéns pelo seu trabalho em compilar materiais de tão alta qualidade e disponibiliza-los de forma gratuita!

    Também fiquei sabendo do mão na massa que vai ocorrer ai em São Paulo daqui uns dias, é uma pena eu não poder ir para prestigiar.

    Otimo trabalho e muito sucesso a você! Parabéns!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

What's this?

You are currently reading Rails, Emacs e desenvolvimento at Superfície Reflexiva.

meta