O spam nosso de cada dia

January 2nd, 2007 § 6 comments

O nível de spam que eu recebo continua a aumentar impressionantemente. Depois que reduzi minhas contas, achei que me livraria da maior parte do problema. Mas o contrário parece ter acontecido.

Hoje são aproximadamente dez mensagens a cada cinco minutos, totalizando quase três mil mensagens por dia em cinco contas diferentes. Isso, na verdade, contando somente as mensagens que passam pelo filtro no servidor e chegam na caixa local onde o Thunderbird as marca e elimina. No servidor, são mais quatro a cinco mil mensagens por dia, repetindo-se exaustivamente. Se continuar desse jeito, eu vou precisar de um novo servidor inteiro só para o meu próprio e-mail.

§ 6 Responses to O spam nosso de cada dia"

  • Infelizmente esse é um mal que assola muitos e-mails por aí…
    Vendo você falar disso eu fico pensando: será que com esse tanto de spam, ainda tem gente que cai nas garras desse tipo de “propaganda’? Não consigo entender isso.

  • Ronie Uliana says:

    Recomendo o http://spamgourmet.com.

    Ajuda muito pra vc saber quem está vazando seus e-mails pra spammers. O chato é que de vez em quando ele demora um pouco pra entregar o e-mail e algumas empresas já não aceitam mais ele. 😐

  • Ronaldo says:

    Oi, Rafael! Belezinha? Pelos artigos que eu já li, embora a taxa de retorno seja extremamente baixa, o custo de enviar é ridículo também, balanceando a equação para o lado dos malas sem alça dos spammers. Pena que nenhuma das grandes propostas para diminuir o spam é tecnicamente fácil de implementar. Eu preferia ter que pagar para enviar e-mail do que receber esse monte de lixo. :-)

    Opa, Ronie! Tudo bom? Eu até uso uma combinação de ferramentas no servidor incluindo whitelists, blacklists e RBLs. O grande problema é manter isso tudo. Eu sou um só contra milhões (Eitcha tema de filmeco sessão da tarde) :-) E tem os probleminhas sem querer. Minha mãe, ainda nova na Internet, me mandou um desses cartões online. O e-mail que ela usou não recebia nenhum spam até esse dia. Hoje, recebe pelo menos uns 300 por semana. E só está aumentando.

  • Luiz Rocha says:

    Combater o spam é uma tarefa ingrata mesmo. Eu já usei uma montanha de filtros e ferramentas, quando tinha o meu próprio servidor de email.

    Desisti. Hoje deixo em um servidor externo. É uma máquina mais parruda do que a que tinha, tem mais capacidade de processamento e não hospeda só os meus emails. Logo, acredito que tenha uma inteligência (e processamento) maior do que eu poderia ter localmente.

    Posso estar errado, mas me irrita bem menos do que ter que ficar mantendo a solução na mão.

    Ah, o Thunderbird filtra o que passa, claro. E passa bastante.

  • Ronaldo says:

    Tem um bando de soluções usando o Google Mail e outras gambiarras similares. Eu até pensei em transferir tudo para o Google Applications for Domains e deixá-lo tomar conta da bagunça toda. Mas aí bate a necessidade de customizações e o trabalho manual acaba que vem com o pacote. O jeito é continua suspirando :-)

  • Luiz Rocha says:

    Uma discussão parecida rolou em uma lista de amigos micreiros a alguns dias atrás. Um amigo inclusive usa o Application for Domains e adora.

    Para mim, entretanto, não funciona. E não é nem questão de customizações, apesar delas serem um diferencial. Eu simplesmente não abro mão de ter controle sobre os meus emails.

    Mas nem o Gmail é impermeável. O meu Gmail, pelo menos, sempre deixa passar alguns spams… Spam, meu amigo, é o mal do século 21. :-)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

What's this?

You are currently reading O spam nosso de cada dia at Superfície Reflexiva.

meta