Blindsight

January 5th, 2007 § 0 comments

Terminei de ler Blindsight, de Peter Watts. Eu cheguei a livro por uma indicação muito positiva do Boing Boing–comentando, inclusive, que o livro estava sendo disponibilizado sob uma licença CC em parte pelo bizarro fato de estar vendendo rápido demais.

Devorei o livro rapidamente, lendo em todos os momentos disponíveis. Fazia tempo que eu não lia algo capaz de expandir tanto a mente de uma pessoa com novas idéias e novos conceitos em basicamente cada página. Watts tem um comando impressionante de ciência e filosofia e as questões que ele levanta em Blindsight são aquelas que deixam o seu cérebro em overdrive muito depois da hora em que você deveria estar descansando, tentando coordenar conceitos de uma forma para a qual você talvez nunca tenha atentado antes.

Um dos grandes temas do livro, inclusive, é a distinção entre o que é ser senciente e o que é ser inteligente, com um sub-tema em torno do fato de necessidade ou não da primeira para a existência humana e para a vida em geral. Watts apresenta argumentos fortes, apenas encaminhando o leitor em direção a uma reflexão mais forte sobre o assunto. Dentro desse tema, questões como livre-arbítrio, percepção sensorial e muitos outros estão ramificados em um trabalho que, se não fosse o rótulo de ficção científica, poderia passar por uma obra de filosofia–se é possível pensar em um obra de filosofia em que um dos personagens principais é um vampiro.

Depois desse comentário, é óbvio que eu recomendo fortemente a leitura do livro. E considerando que está sobre uma licença gratuita, nem o mais pão-duro amante da ficção científica pode reclamar da disponibilidade do livro. Os dois outros do autor já estão na fila agora.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

What's this?

You are currently reading Blindsight at Superfície Reflexiva.

meta