Rails com Vim e Emacs

January 9th, 2007 § 23 comments

Ontem o TaQ comentou sobre o desenvolvimento em Rails usando o Vim e hoje ele comenta sobre o desenvolvimento usando Emacs, particularmente sobre a necessidade maior de uso de mouse.

Eu estou usando o ambiente específico que ele menciona (já tinha até escrito alguma coisa aqui também há algum tempo atrás sobre essa extensão) e posso atestar que o uso de mouse é totalmente desnecessário a menos que o usuário deseje isso. Todas as janelas que a demonstração exibe podem ser facilmente acessadas via teclado e qualquer outra funcionalidade exibida também pode ser acessada com algumas seqüências de caracteres. Inclusive, eu prefiro tanto o teclado que contribuí com código para o projeto nesse sentido, aumentando ainda mais a possibilidade de usar os comandos naturais do Emacs.

Se houver tempo, nós próximos dias eu colocarei uma demonstração mais específica do ambiente aqui. Questão de gosto também. Nada “religioso”. 😉

§ 23 Responses to Rails com Vim e Emacs"

  • TaQ says:

    Ou. :-)

    Como disse lá, não sabia se tinha algum mapeamento de teclado, agora já sei. 😉
    Como você disse, nada religioso e … tem pego na esquina infiel adorador do grande Satã do Emacs!!! 😀

    []’s!

  • Ronaldo says:

    E você acha que eu iria resistir à provocação indevida? Ignorância não é desculpa. 😀

    Ainda bem que o próximo evento Rails só é em outubro. Dá um bom tempo da sua raiva esfriar até lá. 😛

  • TaQ says:

    Provocação aquilo? Vou me policiar para não contar mais piada de mineiro perto de você (ei, leitores de Minas, relaxem que eu sou 50% mineiro ;-). Cruz. :-)

    E ó: me chamou de “gonorante”, tsc, tsc. Se eu estivesse com raiva mesmo pegava um avião para BH para conversar um “cadim cocê”, seu mala. 😉

  • Ronaldo says:

    Tudo bem, tudo bem. Você não conta piada de mineiro e eu não comento sobre sua proveniência interiorana. 😀

    Eu peço desculpas. Já estou começando a ficar preocupado com essa ira de Aquiles. Considerando que você trabalha em uma empresa de transportes que tem a ver com a Gol agora, não posso dar mole. Você me mata e ainda vai e volta por R$10,00. 😉

    Agora, falando sério. O suporte ao Rails no Vim ficou muito bacana. Eu é que não consigo mesmo me acostumar com o lance modal de edição. Muito estranho para minha cabeça.

  • TaQ says:

    “Nóis é caipira mais é limpim”. 😉

    E é bom você controlar mesmo essa ira, Aquiles. Está tão surtadinho que se esqueceu do seu calcanhar. Eu vou aí, te mato, pago só R$ 10 e ainda ganho lanchinho no voô. 😉

  • TaQ says:

    Ei, não vale, você adicionou mais texto depois que respondeu … 😉

    Mas agora sério: como eu disse lá, é questão de gosto mesmo. O que importa é que os dois são dois p*t*s editores que facilitam muito a nossa vida.

  • Ronaldo says:

    Por que não vale? O blog é meu. 😀 O pior é que nós dois, que nem dois bobos, estamos aqui conversando via blog ao invés de usar um IM. E o lanchinho é dose. Nem me fala naquele treco de goiaba e duas bolachinhas. Dá até vergonha de ser passageiro…

    Falando em Vim, você viu o artigo sobre o Vim no Register, com o Bill Joy comentando sobre o que levou à criação do Vim e o motivo dele não ter usado o Emacs na época. Bacana a história por trás.

    http://www.theregister.co.uk/2003/09/11/bill_joys_greatest_gift/

  • TaQ says:

    Ah é? Me aguarde no meu. Lá ainda você não pode nem comentar hahauhauhauahu. 😉

    Aqui para o interioRRR eles dão uns sandubinhas quentes até ajeitadinhos. Pena que o queijo fica todo grudado no fundo do saquinho (do sanduíche, besteirento).

    Essa do Bill Joy eu vi esses dias, postei até lá no del.icio.us . Muito interessante sim, tem uns lances da história que ficam perdidos por aí e são muito interessantes. Aquele PDP-10 que ele menciona será que é o mesmo mencionado no Free as in Freedom?

  • Ronaldo says:

    Pô, implementa um trackback ou pingback naquela “coisa” pelo menos. É injustiça. De quê adianta software in-house se não podemos explorar as vulnerabilidades. 😉

    Sobre o PDP-10, eu imagino que seja o mesmo. O Joy é daqueles caras que a história move ao redor dele, ao invés do contrário. Eu achei interessante um fator como banda motivar um editor, que é algo que a gente não leva muito em conta. Hoje tem todo esse lance de editores Web 2.0 via Ajax e parece um retrocesso.

  • Luiz Rocha says:

    Hey, não usem IM não. Tá engraçado demais. :-)

  • Khaoz says:

    Concordo a discussão ta boa. Eu to com um saquinho de pipocas e coletando apostas: O TaQ vai de ônibus ou de avião atrás do Ronaldo ?

    Não percam os próximos capítulos;. XD

  • Ronaldo says:

    Engraçadinho. Como você pode ver, eu e o TaQ somos cavalheiros, mesmo ele sendo um herege da igreja do Vim. :-)

    De avião ou de busão, ele vem barato. :-) É melhor vocês não ficarem provocando ou ele decide ir atrás de vocês. 😛

  • TaQ says:

    Desse jeito vou ficar com fama de psicopata. Só porque sou cabeludo. 😉

  • Luiz Rocha says:

    Ronaldo: Sim! Sim! Essa é, sem sombra de dúvidas, a discussão sobre Emacs versus Vim mais polida que eu já vi na minha vida.

    Nem parece coisa de geek. :-)

    TaQ: Fama de psicopata não é necessariamente ruim, se vc souber explorar ela direito.

    “Compre meu livro, senão…” 😉

  • Ronaldo says:

    Polida? Eu me rio. E se não, imagina o nível das outras… 😛

    Sobre o psicopata, não é que o Luiz tem razão? Boa estratégia de marketing. 😀

  • Bem, agora que os ânimos já esfriaram, eu posso comentar. Eu instalei o Arch e tentei usar o Vim, mas o pacote está com problema. O editor tem dois modos. O que ‘bipa’ e o que não ‘bipa’. 😀

  • Luiz Rocha says:

    Ok. É definitivo. O TaQ vai matar alguém.

  • Ronaldo says:

    Um que bipa, e um que não bipa!? Huahuahuahuahuahuahua. Eu estou caído no chão, machucado, agora. Não devia ter escrito esse texto. 😛

    O TaQ vai matar mesmo. E a gente ainda está tentando convencer o Guaracy a ir em um evento Ruby ou Rails. Agora ficou mais complicado. :-)

  • Se o TaQ me matar ele não ganha churrasco quando vier no FISL. :-)

    Mas ele sabe que é brincadeira. Tem diversas piadas sobre o vi e outras tantas sobre o emacs.

  • Ronaldo says:

    Churrasco? Isso me faz considerar ainda mais seriamente a idéia de ir para o FISL. Filar bóia é comigo mesmo. :-)

    Sobre a piada, já contei para várias partidários dos dois lados. Faz sucesso igualmente. 😛

  • silfar says:

    Ronaldo, não da pra soltar um tutorialzinho de como usar o emacs com rails no windows não ?

  • Ronaldo says:

    Opa, Silfar! Tudo bom? O tutorial, para falar a verdade, está em preparação. Eu estou viajando, no momento, mas vou colocar assim que retornar. Apanhando com meu primeiro screencast.

  • TaQ says:

    Ei, não vale, só agora que vi vocês caçoando da minha pessoa e do meu editor preferido. :-p
    Mas é como o Guaracy disse: é tudo uma brincadeira bem saudável. :-)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

What's this?

You are currently reading Rails com Vim e Emacs at Superfície Reflexiva.

meta