iPhone != iMac

January 12th, 2007 § 0 comments

Via Luiz, o comentário do Steve Jobs sobre a possibilidade de programar o iPhone com aplicações desenvolvidas por terceiros:

“You don’t want your phone to be like a PC. The last thing you want is to have loaded three apps on your phone and then you go to make a call and it doesn’t work anymore. These are more like iPods than they are like computers.”

É até possível entender o raciocínio por trás desse comentário, mas é óbvio que os benefícios de uma abertura superam qualquer outro problema. A Apple, infelizmente, tem uma história estranha em relação à inovação e abertura. Geralmente lança produtos que modificam o mercado, mas não gosta de abrir nada. E quase faliu por causa disso. Era de se esperar que tivesse aprendido a lição, principalmente com os desenvolvimento recentes do mercado.

Depois de ver o vídeo de demonstração é impossível não pensar nas possibilidades. Mesmo depois do hype, permanece o fato de que o iPhone é revolucionário em muitos sentidos. E, de qualquer forma, outros produtos virão com avanços similares–ou não, considerando o tanto de patentes que a Apple tem sobre as funcionalidades do produto. É esperar o mercado. No Brasil, em todo caso, vai demorar tanto para aparecer que não dá nem para começar a preocupar com a questão.

Mas que eu queria um, isso eu queria. :-)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

What's this?

You are currently reading iPhone != iMac at Superfície Reflexiva.

meta