A morte inglória da Canon A85

January 21st, 2007 § 5 comments

Depois de dois anos de serviço contínuo e bastante decente a um fotógrafo péssimo como eu, minha câmera decidiu morrer. A lente estendeu, a tela ficou preta e a câmera não faz mais nada: não liga, não se move, absolutamente nada. Aparentemente, ocorreu comigo o famigerado erro E18 relativamente comum às séries A e S da marca. Pelo que andei lendo, existem três soluções:

  1. Tentar desmontar e limpar a lente. Para um cara como eu, que nem lâmpada gosta de trocar, fora de cogitação. A não ser que eu ache alguém que tenha uma maneira bem fácil de faz isso, sem chance.
  2. Falar com a assistência técnica e pagar várias centenas de reais. Considerando o preço de uma nova, duvido que valha a pena.
  3. Comprar um nova.

A terceira opção me parece a mais interessante no momento. Aceito sugestões.

§ 5 Responses to A morte inglória da Canon A85"

  • Uma pena um problema desses acontecer.

    Bom, se vc considera comprar uma outra, eu recomendo, antes, tentar realizar a opção um… é um risco, mas se vc já considera comprar outra….

    Enfim, é só um palpite…

  • Eu acho que ela deveria ter durado mais, mesmo com a obsolescencia forçada pelos fabricantes.

    Em http://www.e18error.com/repair.html tem uma ordem de providência que podem ser tomadas para tentar resolver o problema. Entrar em contato com a namba para ver se eles consertam gratuitamente (um email não custa nada e, na pior das hipóteses a resposta será não). Tentar as opções de 1 a 4 do link informado anteriormente.

    Sei que existe um site que mostra como desmontar diversas câmeras. Se tiveres interessado, posso tentar conseguir o endereço.

    Sugestões de câmeras é meio difícil. Digo que é quase mais uma questão de gosto pessoal do que de qualidade. Como a maioria das imagens é para uso na internet ou impressões em formatos pequenos, as diferenças entre uma e outra ficam quase imperceptíveis.

    As questões que diferenciam mais uma da outra são:

    – zoom ótico: As compactas vão, geralmente de 3x a 7x. As de 10x ou mais, são geralmente maiores. O zoom digital é malhor deixar para o programa de manipulação de imagem.

    – estabilização de imagem: Permite fazer fotos com velocidades mais baixas sem que saiam tremidas (note que não congelam o movimento do assunto)

    – ISO alto: Permite obter imagens em ambientes com pouca iluminação com velocidade mais alta para congelar o movimento ou a foto não sair tremida. As únicas que eu conheço que possuem uma imagem boa em ISO800 ou maior são as Fuji novas (e.g. F30)

    – vídeo: Algumas permitem zoom durante a filmagem, a maioria utiliza toda a capacidade do cartão sem limitar o vídeo a um determinado tamanho, outras gravam em DivX. De qualquer forma, câmera não é filmadora, assim como celular não é câmera. São funções para quebrar galho.

    – memória: Como os meus cartões são todos SD, eu prefiro câmeras que utilizem este formato só para não ter que comprar outro.

    – controles manuais: Algumas permite o controle manual de funções como abertura, velocidade (individualmente ou simultaneamente). Vai depender do usuário ser interessado ou não por fotografia.

    – fru-frus: Em vez de hardware, os fabricantes diferenciam alguns modelos via software. Assim, no ano que vem, eles colocam mais alguma coisinha e te vendem como um novo modelo.

    Existem outras considerações, mas acho melhor parar por aqui para não escrever um livro. :-)

    Um site interessante para verificar as características de diversos modelos è:
    http://www.dpreview.com/reviews/

  • C.E. Lopes says:

    Depende do que você quer fazer com a câmera nova.

    Você tem a intenção de deixar de ser um fotografo “péssimo”? Tem interesse em aprender sobre fotografia e enveredar pelo mundo das grande angulares e macro?

    Se sim, uma DSLR é uma boa pedida. Existem opções aceitáveis em termos de preço (bom, aqui nos EUA… claro) hoje em dia. Posso sugerir algumas e te apontar lentes interessantes pra começar…

    Se não, se você só quer uma point and shoot simples, que atenda as necessidades de uma pessoa que não quer se preocupar com foco manual, troca de lentes, etc etc; ainda assim precisa-se saber que tipo de uso você faz das imagens… Você imprime as fotos você mesmo? Ou usa um serviço de impressão? Pretende imprimir as imagens em que tamanho máximo? Você costuma fazer cropping com frequência ou suas composições são bem enquadradas e dificilmente você recorre ao cropping?

    Existem várias opções no mercado. Eu, particularmente, gosto da marca Canon. Mas para point and shoot tem várias opções em diferentes nichos que podem ser interessantes…

    Tô a disposição pra ajudar na escolha se você precisar.

  • Ronaldo says:

    Rafael, se eu desmontar, nunca mais ninguém monta. Eu sou um cara software. Hardware decididamente não é minha praia. Entrei em contato com a assistência técnica. Vai para São Paulo. Mas tenho certeza que vão dizer que a culpa é minha. :-)

    Lopes, bem, eu quero passar de ser um fotógrafo medíocre para alguém que consegue pelo menos fazer alguma coisa digna de ser vista por outros. :-) Nesse sentido, acho que quero algo um pouco mais do que point-and-shoot, mas ainda não estou preparado para algo muito poderoso.

    Atualmente, eu imprimo relativamente pouco e usando 10×15 normal em serviços de impressão convencionais. A maior parte é distribuída via Web para a família mesmo. Nenhuma manipulação adicional, mas quero mudar isso.

    Se fosse uma DSLR, qual você sugeriria?

    Guaracy, pois é. Eu realmente não esperava que só fossem dois anos.

    Sobre o site com informações de reparo,
    eu tinha visto, mas realmente morro de medo. Acabei resolvendo mandar para a assistência técnica só por desencargo de consciência. Mas tenho quase certeza de que vão dizer que a culpa é minha e tentar cobrar algumas centenas de reais. Se ela voltar da assistência sem ser mexida, eu passo para o meu irmão e ele faz isso. Eu realmente não tenho coragem. :-) Hardware não é minha praia mesmo.

    Sobre qualidade, eu fico mais preocupado é com a questão de bugs, se a câmera tem algo que a desabone nesse aspecto. Tipo esse E18.

    E, caramba, isso foi um livro mesmo. Obrigado pela aula. :-)

  • Ronaldo says:

    As vezes, a pilha da câmera digital Canon acaba totalmente. E não dá tempo nem da câmera recolher a lente. Nesses casos, muitas vezes, a câmera não liga mais. Tem um procedimento muito simples que pode fazer a câmera ligar e recolher a lente:

    Ligue ela sem o cartão de memória.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

What's this?

You are currently reading A morte inglória da Canon A85 at Superfície Reflexiva.

meta