Duna

February 7th, 2007 § 2 comments

Duna, de Frank Herbet, é uma das minha séries favoritas de ficção científica. Ao contrário da maioria dos fãs, eu gosto de todos os livros, mesmo do sexto, que termina em um gancho porque Herbert morreu antes de completar o sétimo livro. Eu gosto tanto da série que, a exemplo de O Senhor dos Anéis, acabo relendo todos os livros a cada três ou quatro anos. Nunca li os livros escritos pelo filho dele, que continuam e supostamente terminam a estória, mas ainda posso acabar cedendo à tentação algum dia para ver o que acontece aos meu personagens favoritos.

Herbert era um autor que consegui compactar em suas obras um quantidade de idéias e conceitos tão grande que o leitor não consegue passar por uma página sem correlacionar o que está lendo com dezenas de experiências e situações do mundo real. Um exemplo é o grande tema ecológico do livro que inspirou vários autores posteriores dos quais o mais notável é, sem dúvida, Kim Stanley Robinson.

Minha passagem favorita está no terceiro livro, Filhos de Duna, em um momento em que Stilgar e Leto II estão no deserto, em uma espécie de vigília e, na volta, Leto diz uma frase simples para Stilgar: “Você reparou, Stil, como os jovens estão mais bonitos este ano?”. No próximo capítulo, Herbert descreve todo o processo mental de Stilgar, levado a refletir sobre a frase, até chegar a uma conclusão completamente diferente e, entretanto, fundamentada na premissa lançada por Leto. Nesse momento, Leto se vira para Stilgar e diz: “Está vendo, Stil. A tradição não é o guia fixo que você pensou que fosse”, efetivamente mostrando a conclusão a que Stilgar chegara. A passagem é escrita com uma leveza tão grande que o leitor chega quase a sentir reverência pelo modo como Herbert conduz a estória.

Realmente é uma pena que Herbert tenha morrido sem completar a série. O mundo perdeu um grande escritor cujas obras continuam relevantes mesmo décadas depois de sua concepção.

§ 2 Responses to Duna"

  • Pelo que me lembro, no original é “have you noticed, Stil, how beautiful the young women are this year?”

    Portanto, seriam “as jovens”… 😉

  • Ronaldo says:

    Opa, Rainer! Tudo bom? Faz tempo, hein? Como vão as coisas?

    Sobre a frase, você está correto. A tradução que eu tenho aqui registra as jovens. Minha memória deu uma rateada aqui. :-)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

What's this?

You are currently reading Duna at Superfície Reflexiva.

meta