Windows para quê?

February 16th, 2007 § 5 comments

Percebi uma coisa engraçada hoje. Como mencionei várias vezes aqui no blog, eu uso o Ubuntu como minha plataforma primária de desenvolvimento. Apesar disso, eu ainda uso bastante o Windows por razões puramente comerciais, já que faço muito desenvolvimento em .NET e mesmo no velho ASP.

O que eu não tinha percebido é que geralmente, quando preciso de um programa que, em tese, só funciona no Windows, eu não me preocupo e baixo no Linux assim mesmo–com ou sem instalação. Eu passei a confiar tanto na capacidade do Wine para rodar esses programas que não penso duas vezes em tentar instalar no Linux programas cujos desenvolvedores talvez jamais pensaram em portar para outra plataforma.

O mais interessante é que, pelo menos no Ubuntu, o Wine está configurado como o programa a executar para a extensão .exe, e, dependendo do modo como o programa criar seus ícones, um atalho para o mesmo aparece no desktop do usuário. Isso implica que muitas pessoas poderiam usar o Linux e baixar programas Windows sem precisarem se preocupar com a diferença.

Por outro lado, o título dessa entrada é obviamente irônico, já que nem tudo roda tão bem. Programas mais complexos, com chamadas exóticas a drivers especiais geralmente falham e falham rápido. Mesmo assim, é uma medida da excelência do Wine o fato de que eu não tinha atentado para esse detalhe de uso até o momento.

§ 5 Responses to Windows para quê?"

  • Aqui tem o wine 0.9.30 e, realmente, ajuda. Se for para uso comercial, sempre é bom dar uma olhadinha na licença. Mas tem alguns programas como o NeatImage, que na própria página fazem propaganda. Roda no Window, Mac e no Wine no Linux.

    Quando algum cria um ícone no desktop, eu tiro. A menos que eu realmente vá utilizá-lo bastante. :-)

  • Walter Cruz says:

    Sabe um negócio que eu achei ruim de deixar de ter suporte pra Linux, pelo menos nas versões recentes? regex-coach. E o danado é feito em lisp! Não rodou nem no wine :(

  • Walter Cruz says:

    Estou usando windows agora. Posso confessar que me sinto quase perdido? Estou sem python. Me sinto só.

  • Ronaldo says:

    Guaracy, o Wine possui licença proibindo uso comercial de outras aplicações? Eu confesso que achava que não tinha problema. Sobre os ícones, eu geralmente descarto também. Mas é interessante para pessoas que acabam usando o Ubuntu eventualmente sem tanto conhecimento de onde os mesmos deve ir.

    Walter, estranho esse problemas. Mas acho que deve ser como aquela entrada que fiz sobre o sobre o Smalltalk. São tantas versões em conflito que não dá para garantir nada.

    Sobre o Windows, meio atrasado, mas naquele momento eu estava usando o Windows também–sob o VMWare, para piorar.

  • […] Veja um ótimo testemunho do Ronaldo no artigo WINDOWS PRA QUE? :  …uso o Ubuntu como minha plataforma primária de desenvolvimento. Apesar disso, eu ainda uso bastante o Windows por razões puramente comerciais, já que faço muito desenvolvimento em .NET e mesmo no velho ASP. […]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

What's this?

You are currently reading Windows para quê? at Superfície Reflexiva.

meta