O desafio do CSS puro

March 21st, 2007 § 0 comments

Hoje, a equipe de desenvolvimento aqui terminou o refinamento de um layout particularmente complexo, realizado quase que completamente em um markup semântico e tableless. Eu digo quase porque alguns detalhes do layout, particulamente algumas curvas e reposições de textos exigiram alguns poucos elementos sem significado direto, apenas para apoiar alguma composição em CSS.

Para um observador externo, o trabalho de desenvolver este layout provavelmente pareceria um desperdício de tempo. É muito mais fácil usar ao velho e provado conjunto de tabelas aninhadas para executar qualquer elemento e composição possíveis na aplicação sem ter que recorrer a técnicas complicadas como Sliding Doors, Onion Skins (sem contar tentar fazer bordas arrendondadas com as duas técnicas anteriores em puro CSS).

A idéia que me ocorreu ao fazer esse layout é que o tableless ganhou tanta ascendência não só pelo aspecto de limpeza semântica, mas também pelo desafio envolvido. A aplicação em questão aqui possui um layout relativamente fixo e mantê-la com tabelas seria bem simples; além disso, o cliente final não poderia se importar menos com o código gerado, desde que ele fosse exibido bem nos navegadores que ele usa. Apesar disso, é satisfatório pegar uma página qualquer e dobrá-la da forma desejada, sem se importar com o que ela contenha, sabendo que a visualização da mesma pode ser feita de qualquer maneira possível e desejada.

No final das contas, foi um desafio. Um ponto de honra: fazer o layout passar perfeitamente por validações XHTML e CSS, além de exibir corretamente nos navegadores principais. Além do benefício de ser um código mais fácil de ler, não existe basicamente qualquer outro interesse no mesmo. Mas valeu a pena. :-)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

What's this?

You are currently reading O desafio do CSS puro at Superfície Reflexiva.

meta