Motivação e segurança de dados

March 22nd, 2007 § 5 comments

Cheguei a conclusão que morro de pavor de aplicações hospedadas em servidores sobre os quais não tenho controle. Para alguém que acha que o futuro está em SOA/ASP, isso é bastante irônico.

O engraçado é que não tem muito a ver com a confiança na “honestidade” dos provedores de tais aplicações. Obviamente, sempre existem possibilidades de vazamentos de informação, mas de uma forma geral, a maioria dos provedores de aplicações distribuídas não tem muito interesse ou capacidade em vasculhar informações pessoais de uma maneira que sirva para prejudicar o usuário diretamente. A maior parte dos problemas nessa área, pelo que eu tenho observado, tem mais a ver com a interferência governamental (vide Google vs Polícia Federal, por exemplo, ou os [processos contra o YouTube]).

O meu maior problema mesmo é com o desaparecimento dos dados. Um artigo recente considerava o fato de que a maioria dos provedores de serviços de backups online não possui qualquer garantia de responsabilidade pelos dados. Se nem serviços cujos propósito é justamente garantir a existência de dados o fazem, como eu posso garantir que meus gigas de fotos, vídeos, livros, documentos, código, etc, etc, serão preservados em caso de falhas catastróficas?

Se eu controle meus dados, pelo menos só tenho uma pessoa a culpar se perder os dados. Poderia ser argumentado que individualmente eu possuo muito menos capacidade de preservar meus dados do que deixar que uma empresa muito maior faça isso. De certa forma, isso é correto. O problema é que, na hora que você realmente precisa, esses recursos geralmente não valem nada–pelo simples motivo de que a motivação não existe no caso dessas empresas. Falhas são esporádicas e um ou outro usuário com problemas não fazem diferença no grande esquema das coisas. Individualmente, minha motivação é muito maior para garantir a integridade dos meus dados.

Podem me considerar um desconfiado, mas eu ainda prefiro meus próprios serviços. Até existir uma forma descentralizada e automática de garantia de dados–algo que eu acredito piamente que vai existir, e em relativamente pouco tempo–eu aposto minhas fichas nos meus backups redundantes. E de quebra, com um segurança relativa maior, já que eu posso guardar meus dados criptografados também.

§ 5 Responses to Motivação e segurança de dados"

  • Denniscs says:

    Lendo seu post, me ocorreu uma idéia que, se não resolve 100%, ajudaria muito a aumentar o nível de confiança para pessoas como você (e eu) que sentem calafrios só de pensar que seus dados importantes estejam confiados exclusivamente a empresas que mau sabem que nós existimos!

    Não tenho certeza se já ví isso em algum lugar, mas creio que seria razoavelmente simples prover um mecanismo de backup em XML para o próprio usuário fazer. Não estou falando de um feed RSS, mas sim de fazer um download de todos os meus dados hospedados naquela aplicação. Na pior das hipóteses se o serviço desaparecer da-noite-para-o-dia (e eu tiver feito meu backup) pelo menos terei os dados.

    Além de backup, serviços concorrentes poderiam usar este recurso de backup em XML para atrair clientes, garantindo a migração de todo o conteúdo. Seria quase um paralelo da portabilidade numérica nos celulares. Este estímulo à concorrência, como em qualquer área, seria favorável para o consumidor e um belo estímulo ao aperfeiçoamento das apps

  • Denniscs says:

    Nossa, meu comentário ficou quase maior que o post. Desculpe!

  • Matt says:

    Podem me considerar um desconfiado, mas eu ainda prefiro meus próprios serviços.
    heheheheh

    Parece que eu que escrevi essa frase!!! Acontece o mesmo comigo, mas ao poucos vou me deixando levar… meus emails estão todos no gmail, mas meus trabalhos todos continuam no meu PC 😛 (e não vou mudar isso tão cedo)

  • Rod says:

    (*)A probabilidade de várias coisas acontecerem em seguida (dar pau no servidor, seu backup pessoal falhar e seu backup online falhar) é a probabilidade de um “vezes” a probabilidade de outro “vezes” a probabilidade do último.
    Ex. 1/365 * 1/365 * 1/10
    (repare que estou chutando que o backup online dá apenas 10% de confiança). Isso dá aprox.
    0,0000009.

    Ou seja, dois backups atualizados em localidades físicas distintas dão boa proteção sim. 😉

    Rod.
    (*) matemática de bar, não espere rigor científico 😉

  • Ronaldo says:

    Dennis, acho que foi o Mark Pilgrim que pediu backup em XML de alguma aplicação que ele usava, mas não tenho certeza. Eu concordo plenamente com ele e você. Acho que toda aplicação Web deveria ter alguma forma automatizada, para os usuários que assim desejarem, de fazer um FTP de backup ou coisa assim, em dados portáveis. É claro que isso geralmente só serviria para usuários mais avançados, mas já seria um começo.

    E como você disse, sempre tem a questão da migração, que, por razões comerciais, acho difícil de pegar, mas que não deixa de ser muito necessário.

    Sobre o tamanho do comentário, eu não vi problema algum. Você viu!? Hein, hein? :-)

    Matt, o grande problema de confiar nos próprios serviços é que fazer backups pessoais sempre é mais complicado. Eu já levei muito ferro por causa disso e hoje estou mais esperto (eu acho). Mas a sensação de segurança, em todos aspectos, é bem maior quando você cuida dos seus próprios dados. Em alguns casos, pode ser até falsa, mas, psicologicamente, é bem melhor. :-)

    Rod, concordo.

    No meu caso, são quatro locais distintos: meu PC, o backup diário no servidor, o backup secundário do servidor para outro local e o backup esporádico para DVD que, se não é tão confiável em termos de estar sempre atualizado, pelo menos tem os dados mais antigos em boas condições. Por melhor que seja o backup de qualquer serviço, excetuando os monstros como Google, Flickr, Microsoft, eu duvido que façam melhor do que eu. :-)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

What's this?

You are currently reading Motivação e segurança de dados at Superfície Reflexiva.

meta