RIP, Robert Jordan

September 17th, 2007 § 0 comments

A notícia mais temida dos fãs da série The Wheel of Time finalmente chegou: o autor, Robert Jordan, morreu ontem após uma longa batalha contra uma doença virtualmente incurável.

Eu imagino que o próprio Jordan reconheceria a ironia de que seus fãs experimentariam uma dupla tristeza pela sua morte: primeiro, porque ele era um dos autores mais acessíveis da fantasia moderna, participando de grupos de discussão com seus leitores, respondendo o máximo de correspondência que podia, e assim por diante; e, segundo, porque deixou sua obra prima inacabada. O último livro, previsto para o próximo ano, provavelmente nunca será terminado.

O trabalho de Jordan figura ao lado de Tolkien na responsabilidade por ressuscitar o gênero moderno de fantasia. Os calhamaços, que desde o primeiro volume já superavam as 800 ou 900 páginas, eram famosos mesmo entre escritores pelo estilo bem particular e eu confesso que há músicas que eu associo aos livros pelo estado mental e emocional que me deixaram na época. Jordan era bom assim.

Condolências–mesmo que insignificantes da parte de um minúsculo fã–à família de um grande mestre que me proporcionou horas e horas de viagens belas e fascinantes em mundos cheios de vida. Seu trabalho e sua disposição farão falta.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

What's this?

You are currently reading RIP, Robert Jordan at Superfície Reflexiva.

meta