Quem precisa de Java?

October 16th, 2007 § 7 comments

Há alguns anos atrás, Java era a grande promessa de aplicações capazes de rodar em qualquer plataforma sem modificações. O tempo passou e a promessa não chegou a se realizar.

Hoje, olhando o funcionamento de um VMWare Unity ou de um Parallels Coherence dá para sentir dó do esforço desperdiçado com algo que nunca seria tão interessante do ponto de vista do usuário comum. Com virtualização dentro do processador, o ponto é ainda mais irrelevante.

Eu me impressiono.

§ 7 Responses to Quem precisa de Java?"

  • No ponto de vista do usuário nem vingou… nem sei se quiseram que vingasse… porém nos vários projetos de clientes que pediram Java, já tive muita experiência satisfatória… se seguir certinho a especificação roda legal, já fiz não só um, mas uns 4 ou 5 projetos pra clientes que, sem modificação, rodam em AIX, Linux, windows, e um até em alta plataforma!

  • Ronaldo says:

    Eu admito que o título foi meio tongue-in-cheek mesmo. :-)

    Eu também já tive experiências positivas com o Java multi-plataforma em servidores e sou um usuário constante do jEdit que funciona perfeitamente em todas as plataformas que eu rodo atualmente. Acho que o grande problema–do ponto de vista do usuário–foi a interface inconsistente e, até pouco tempo atrás, muito lenta. Hoje isso está resolvido mas já é meio tarde porque a onda de virtualização voltou com toda a força e acho que vai passar a ser a opção básica para aplicações “comuns”. Eu estou experimentando com o Unity e estou achando fantástica a velocidade.

  • Diogo says:

    Eu acho que o problema do java realmente ficava na interface gráfica, mas parece que ele ganhou força mesmo com aplicações no servidor.

    Ainda assim tem ótimos aplicativos em java, como o já citado jEdit entre outros.

    Sinceramente pensei que ia ver aqui um flamewar pelo titulo hehehe

  • Ronaldo says:

    Pelo jeito que a Sun anda atrás do Ruby, acho que eles sabem que os dias do Java estão–relativamente falando, é claro–contados. E isso mesmo para o servidor. Java foi uma tecnologia que serviu sua época mas realmente já alcançou seu fim. É só uma questão de tempo agora.

    Virtualização voltou com força total depois de ter sumido um pouco nos anos 80/90 e acho que com os desenvolvimentos atuais provavelmente vai tornar muito da diferença entre sistemas operacionais irrevelantes. Eu já estou vendo gente rodando máquinas virtuais Linux como servidores locais em suas máquinas Windows, o que é algo bem interessante.

    E quanto ao flamewar, não se preocupe: eu raramente me deixo pegar em uma. O título foi só chamativo mesmo. :-)

  • AkitaOnRails says:

    Opa, flame war!! Brincadeira :-)

    De fato, criar um toolkit GUI verdadeiramente multi-plataforma é muito complicado. No fim acaba-se tendo que ficar com o mínimo denominador, desperdiçando recursos específicos de cada sistema operacional ou então ficar sem suporte a algumas funções.

    Talvez o Java pudesse ser mais usado em apps Linux se houvesse um toolkit/wrapper oficial para Gtk por exemplo, da mesma forma como existe o Gtk# do Mono para .NET.

    No fim, talvez outro esquema interessante é usar linguagens como Ruby, Python para ‘grudar’ toolkits como o CocoaRuby no Mac que teoricamente a Apple deve passar a suportar.

    Quanto à virtualização realmente é uma volta às raízes muito bem vinda. Mainframes já faziam isso há décadas. Agora que multi-core ficou finalmente acessível, virtualizar começa a se comoditizar. Eu mesmo uso o Windows dentro do Parallels e para a maioria das coisas que preciso funciona super bem. Tanto o Parallels quanto o VMWare ainda tem um bug ou outro mas na maior parte dos casos funciona sem ficar lento como antigamente.

  • Silfar says:

    Ronaldo, vi que integração do vmware unit e do Parallels Coherence é bem legal.

    Tem alguma alternativa que faça isso com o linux ?

  • Ronaldo says:

    Akita, concordo plenamente com sua avaliação de toolkits. Esse foi o maior problema que eu encontrei ao usar o GTK+: fica ótimo no Windows, onde é nativo, mas péssimo em qualquer outra plataforma. Eu estou estudando agora o uso do wxWidgets que, onde possível, usa controles nativos.

    Quanto à virtualização, realmente já era a hora de voltar. Eu sempre gostei da idéia e estou achando muito bom que está pegando novamente. Falando nisso, você prefere o Fusion ou o Parallels?

    Silfar, não que eu saiba. A VMWare já anunciou planos de portar o Unity para outras plataformas, entretanto. E é possível que logo um Qemu da vida comece a fazer isso também.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

What's this?

You are currently reading Quem precisa de Java? at Superfície Reflexiva.

meta