Um pequeno guia para leituras eletrônicas

January 12th, 2008 § 4 comments

Como os leitores freqüentes desse blog podem atestar, a maior parte das minhas leituras é feita em dispositivos móveis. De fato, eu sou um fã incondicional da praticidade de carregar dezenas de livros em meu celular e poder escolher à vontade entre eles. No momento, tenho cerca de 110 títulos ocupando pouco mais do que 60MB no cartão de memória.

Existem assuntos, é claro, para os quais eu não dispenso um livro físico. A maioria dos livros que eu li que envolvem código eu adquiri fisicamente. Código corrido na tela de um celular ou PDA não fica bom, especialmente pelo fato de que a maioria dos leitores não consegue formatar texto fixo de maneira apropriada. Um outro ponto em que livros físicos ganham é quando o escritor tende a usar parágrafos muito compridos–textos muito longos tendem a se embolarem uma tela menor.

Para aqueles que estão interessados em usufruir dos benefícios de livros eletrônicos, o que segue abaixo é um pequeno guia de formatos, dispositivos e conversores que e uso. Sendo uma lista pessoal não é de longe um guia definitivo. Obviamente, eu não experimentei todos os produtos existentes no mercado mas acho que a lista abaixo pode ajudar um pouco na escolha e entendimento do que existe no mercado.

Formatos

Muito mais do que na indústria de música, os usuários de livros eletrônicos sofrem com DRM. É quase impossível encontrar livros eletrônicos de autores mais populares sem alguma forma de “proteção” contra cópias. Mesmo autores que são mais abertos quanto ao assunto acabam tendo seus produtos convertidos em formatos fechados quando os mesmos são disponibilizados eletronicamente por conta de suas editoras.

Os formatos mais comuns de distribuição hoje são:

eReader
Esse é o formato anteriormente conhecido com Palm Reader e representou a tentativa da Palm de lançar seu próprio negócio de livros eletrônicos. O formato recentemente sofreu uma mudança criptográfica que inutilizou os títulos comprados por muita gente, resultando em muitas perdas de livros já pagos que não foram migrados para o novo padrão. Possui um razoável suporte multi-plataforma.
Mobipocket
Esse é provavelmente o formato mais popular e usado tanto para livros com DRM como formato de livre troca. A empresa por trás do mesmo foi comprada pela Amazon há alguns meses e o futuro do mesmo permanece incerto–especialmente com o lançamento do Kindle. O site da empresa, que ainda tem o nome separado da Amazon, saiu do ar dois ou três meses atrás por alguns dias, deixando milhares de clientes sem qualquer acesso aos seus livros. Possui um bom suporte multi-plataforma, e um conversor bem útil.
Kindle
O novo formato da Amazon, feito especialmente para o seu leitor. Seu futuro está inteiramente condicionado ao futuro do dispositivo homônimo e não há leitores para outras plataformas.
Microsoft Reader
Esse é o formato da Microsoft, como seu próprio nome diz, e sua penetração no mercado é comparativamente pequena. O uso de formas pesadas de DRM o torna pouco interessante para os usuários. Desnecessário dizer, só funciona no Windows.
Adobe Reader
Não é o mesmo formato PDF, mas um formato com criptografia e funções pesadas de DRM. É um dos piores formatos para a leitura pelo fato de que o leitor é mal implementado e disponível em poucas plataformas.
Outros
Há uma série de formatos específicos para dispositivos específicos mas eu não tenho qualquer experiência com os mesmos

Pela lista de formatos acima, dá para ver que a situação não é das melhores. Virtualmente todos os formatos podem ser criptografados e geralmente o são quando envolvem livros com copyright mais atual.

Se eu tenho que escolher entre versões igualmente fechadas, eu tendo a escolher o formato Mobipocket pelo simples fato de que seu leitor é melhor do que os demais nos dispositivos que uso. O formato é tão fechado como os demais, mas a experiência de leitura é um pouco melhor.

Leitores

Até o momento, eu experimentei os seguintes leitores:

eReader
Funciona tranquilamente no Palm e Windows CE, mas eu nunca consegui fazê-lo funcionar no meu celular Symbiam, embora existam várias versões disponíveis para download. É um leitor bom, com as características básicas de navegação, mas não chega a impressionar. As atualizações são bem esparsas e com a Amazon como dona de sua loja primária, o futuro do mesmo é bem incerto.
Microsoft Reader
Comprei um único livro nesse formato já que o mesmo não estava disponível em qualquer outra. Li no PC e não achai a experiência ruim. A usabilidade deixa a desejar em alguns pontos mas quando você está simplesmente apertando um botão apra a próxima página, não há muito problema
Mobipocket
Como mencionado acima, é o meu leitor favorito. Além das funções básicas possui também a capacidade de consultar dicionários automaticamente, além de permitir anotações em qualquer parte do texto e de ter capacidade mais rápidas de busca. Como em qualquer leitor, as duas características mais usadas sempre os botões de navegação e bookmarking e isso o Mobipocket faz com perfeição, com uma interface bem mais intuitiva que os demais. O fato de que várias funções tem teclas de atalho simples é um outro bônus.

Dispositivos

Até o momento, eu usei os seguintes dispostivos:

Palm Zire e Palm E
O Palm possui uma tela boa e com leitores bem integrados. Inicialmente eu usei o Palm Reader que vem com ele mas em pouco tempo passei para o Mobipocket.
Nokia 6600
A tela é grande comparada a outros celulares, mas bem pequena para livros. Mesmo assim não tive quaisquer problemas em usar o Mobipocket para ele. Você acaba usando mais o scroll mas isso afeta muito o fluxo de leitura. Só são mais clicks.
Nokia E61
Além de ser um excelente celular, possui uma tela enorme que permite uma leitura confortável em basicamente qualquer configuração. O único defeito é a tendência de desligar a iluminação a todo momento para economizar energia, o que, na verdade, leva a um consumo maior já que a mesma está sendo continuamente ligada e desligada. Tirando isso, é um dispositivo muito agradável.

Conversores

Aqui eu basicamente uso uma única opção, que é o Mobipocket. O Mobipocket Creator, que agora é grátis para uso pessoal, pode converter qualquer projeto feito em HTML de maneira bem simples e prática.

O Mobipocket Reader para PC, citado acima, é melhor ainda, sendo capaz de converter uma série de formatos (PDF, HTML, RFT, DOC, TXT, entre outros) e sincronizar diretamente com o dispositivo móvel se o mesmo for suportado. Caso contrário, basta copiar para a memória do dispositivo o resultado final. Algumas conversões não ficam tão boas (arquivos PDF tendem a perder as quebras de linha, por exemplo) mas em geral a qualidade é muito boa. Arquivos HTML, sem surpresa, são os que dão o melhor resultado.

A diferença básica entre os dois produtos é que o Reader cria o que é chamado de Mobipocket eDoc enquanto o Creator produz livros eletrônicos normais. Na prática, a diferença técnica entre os dois é nula, mudando somente o local onde os mesmos aparecem na interface do leitor.

Lojas

Aqui também eu tenho uma única opção que á Fictionwise. Eu compro com eles há varios anos e os preços e suporte sempre foram muito bons. É claro que a maioria dos livros possui DRM, mas na falta de outras opções o jeito é tolerar por enquanto e esperar que a indústria de livros siga o mesmo rumo da indústria de música.

Para crédito da Fictionwise, eles possuem um enorme acervo de livros sem DRM e tentam acrescentar o máximo possível dos mesmos a cada semana. Infelizmente, editores populares tendem a forçar encriptação e há sempre o perigo de perder tudo o que está lá, como foi o caso dos usuários do site do Mobipocket que até hoje não restaurou certos títulos após os problemas com seus os servidores.

Existe também a loja do eReader e Mobipocket mas eu não as uso porque, respectivamente, não quero usar outro formato e não quero dividir minhas compras entre duas lojas.

Gratuitos

Existem muitos autores distribuindo livros gratuitamente e alguns deles estão listados abaixo:

E, é claro, o Projeto Gutenberg.

Conclusão

As informações acima são basicamente como eu uso livros eletrônicos. Não é um mundo ideal e acho mais difícil que o DRM de livros caia do que o de músicas por causa da própria natureza da indústria. Até lá, eu vou lendo os descartáveis com DRM e comprando os que quero preservar como livros físicos normais.

Espero ter ajudado com as informações e fiquem à vontade para perguntar mais ou acrescentar as próprias sugestões.

§ 4 Responses to Um pequeno guia para leituras eletrônicas"

  • Giovane Kuhn says:

    Ótimas dicas !!!

    Grande abraço bexo,

  • decko says:

    Ronaldo, já viu o Plucker? É GPL e muitos livros do projeto Guttemberg já estão nesse formato.
    Dê uma olhada em http://www.plkr.org/
    Abraço

  • Sérgio F. Lima says:

    Opa Ronaldo!

    Pena que o MobiPocket só tem conversor pra windows e não tem um leitor para Java :-(

    Fiz uma busca e achei conversores de txt para jar e vários livros já convertidos… Tudo com copyright mas sendo distribuídos livremente…

    Vou tentar ler 2% do que você lê :-)

  • Ronaldo says:

    Giovane, obrigado. :-)

    Decko, tudo bom? Já vi, sim. Infelizmente, nunca consegui fazer funcionar. Ou capotava na hora que iniciava, ou quando abria um livro. Depois disso, não tentei mais. Talvez seja hora de tentar novamente.

    Opa, Sérgio! O Decko citou o Plucker acima. Não lê livros com DRM, é claro, mas pelo que dizem funciona bem para qualquer outra texto e tem um compilar próprio. Eu não inclui porque nunca consegui fazer funcionar para mim mas quem sabe funcione legal no seu fone. :-)

    E 2% é uma meta baixa. Tem que por mais alta. 😛

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

What's this?

You are currently reading Um pequeno guia para leituras eletrônicas at Superfície Reflexiva.

meta