Os não-padrões

March 21st, 2008 § 5 comments

Na esteira dessas discussões todas sobre o IE8 e sobre padrões Web, eu vejo opiniões cada vez mais inflamadas sobre o que realmente é publicar um site compatíveis e tudo isso.

O que eu acho irônico na história toda é que você pegar os próprios sites da maioria dessas pessoas que enchem a boca para falar sobre padrões, você realmente verá páginas que passam validações completas, que usam elementos corretos, mas que, se você, por algum motivo, eliminar o CSS no navegador (ou JavaScript), viram um completa bagunça–e, em muitos casos, param completamente de funcionar.

Isso não tem necessariamente a ver com acessibilidade–muitas vezes o site até possui informações necessárias–mas com a confusão de que um uso de CSS para posicionar elementos e “vestir” as páginas é tudo o que há sobre padrões. Aplicações geradas pelos frameworks modernos são especialmente falhas nesse sentido.

Defenda os padrões, sim. Mas pelo menos garanta que o seu site é minimamente usável sob condições variáveis. Nunca se sabe quando alguém vai precisar disso. Muito provavelmente, o tempo todo.

§ 5 Responses to Os não-padrões"

  • Rafael says:

    O caso mais interessante dessa vertente pra mim é o WordPress. Ele tem um link pra validar o blog em XHTML, porém a instalação com tema default não valida.

    Eu continuo achando que os padrões web ainda serão implementados pelas pessoas aos poucos, não preciso ficar ouvindo os outros reclamarem que meus sites não validam. A consciência de quem produz vai mudar com o tempo, por enquanto, ainda não é hora.

    E o OpenID volta quando?

    PS.: Boa sorte em Sampa!

  • Ronaldo says:

    Pois é. A maioria dos temas–o meu inclusive–não valida. É uma espécie de cargo-cult. O povo coloca os links porque parece mais “chique”, mas não há preocupação em validar o mais básico. No caso do WordPress há um fator complicador que é manter o conteúdo válido–ele tem até provisões, mas não são perfeitas. E é quase impossível ser perfeito aqui, como Mark Pilgrim já demonstrou várias vezes.

    Sobre a consciência, é isso mesmo. Antes de falar dos outros, eu tenho que garantir os meus. Não adianta nada falar de IE, etc, se o meu funciona mas não é usável sem o básico.

    Quanto ao OpenID, estou procurando uma solução. Até agora, nada. :-)

  • TaQ says:

    Eu vou acabar fazendo um protesto em frente da Dreamhost para instalarem uma gem necessária para por o OpenID. Eita povo complicado.

  • Gabriel Araujo says:

    ainda sobre o tema, mas não sobre o mesmo tema… tem um video, em um blog q eu acompanho a muito tempo, que achei interresante linkar aki…

    http://channel9.msdn.com/Showpost.aspx?postid=391047

  • Ronaldo says:

    TaQ, se depender deles acho meio difícil. Mas não dá para descompactar a gem e tentar usar como plugin?

    Gabiel, valeu pela dica. :-)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

What's this?

You are currently reading Os não-padrões at Superfície Reflexiva.

meta