Seaside e Smalltalk avançando no Brasil

April 20th, 2008 § 6 comments

Smalltalk e Seaside dominando no FISL: notícia boa vinda do Randal Schwartz em seu blog:

But the biggest news is that based on the preliminary interest in Seaside because of my talk, the FISL conference organizers offered an **entire room for next years conference*** (the full three days with 12 hours per day), as well as four or five main-track hour talks, if I could help organize the subconference details! This is quite a gift, because it will mean that we can expose the 7000 conference attendees to a variety of Smalltalk programs, without paying for rooms or badging or promotion. The conference asked if I could get some corporate sponsors on board, and I immediately fired off email to James at Cincom and Monty at GemStone, and thank goodness they read email on Saturday, because they offered their support quickly. Of course, we have many details to work out, but everyone agrees that we will move forward!

Smalltalk é uma linguagem que está retornando com força total depois de mais de 20 anos vivendo às margens de outras linguagens tecnicamente não tão interessantes e isso é muito bom. Seaside é possivelmente o framework Web mais avançado em existência atualmente e muitas das idéias que vão influenciar o mercado nos próximos anos estão sendo testadas na prática no projeto–sem contar também os inúmeros projetos associados que estão avançando outras áreas. A comunidade Smalltalk é uma das poucas que está produzindo conteúdo real que implicará em mudanças de paradigmas e avanço na parte essencial da computação (dentro da divisão feita por Fred Brooks).

A palestra do Randal Schwartz já tinha um título provocativo de Seaside: Your Next Web Framework. No meio da palestra, ele ainda solta que Seaside é o framework que tornará obsoletos a maioria dos outros (não por si só mas pelas idéias geradas) e que Smalltalk é o próximo Ruby. Eu não tenho dúvidas que ele está, em grande parte, correto. A inovação atual não está ocorrendo em frameworks semi-orientados a objetos, mas em projetos que estão jogando fora a sabedoria convencional.

Eu, que nunca escondi minha admiração tanto pelo Smalltalk e Seaside, confesso que estou sorrindo até as orelhas. Se metade das idéias de Seaside pegarem em outros frameworks Web, os próximos anos serão muito mais produtivos.

Tagged

§ 6 Responses to Seaside e Smalltalk avançando no Brasil"

  • O comentário nada tem a ver com o tema do ‘post’ atual, mas julguei por bem externar ter apreciado consideravelmente alguns textos e opiniões emitidas aqui, sobretudo os de cunho científico e filosófico e que abordaram o eventual contraste deles com a vivência religiosa… sobriedade, conteúdo e estilo… parabéns!

  • TaQ says:

    What the …

    – Seaside é possivelmente o framework Web mais avançado em existência atualmente;

    – Seaside é o framework que tornará obsoletos a maioria dos outros;

    – Muitas das idéias que vão influenciar o mercado nos próximos anos estão sendo testadas na prática no projeto;

    – A comunidade Smalltalk é uma das poucas que está produzindo conteúdo real que implicará em mudanças de paradigmas e avanço na parte essencial da computação;

    Mais essa agora. E depois você reclama de uma galera que usa Ruby e Rails (não generalizando) pelas suas opiniões absolutistas e provocadoras – que por sinal, eu acho um saco também.

    Não sei como você pode afirmar esses três tópicos aí em cima sem cair nesses adjetivos citados e ainda em uma categoria de futurologia com um pouquinho de arrogância. Estão aprendendo marketing com a “galera da onda” é? Para mim isso é totalmente desnecessário e gera ruído demais. Em todo material que falei de Ruby e Rails procurei não usar esse tipo de coisa, mas … cada um, cada um né.

    Estou vendo que vamos ter um material bom para o pŕoximo Pão-de-Cast. Que venham as flames, mas se segurem nas selas que o cavalos vão pular! 😉

  • Ronaldo says:

    Cara, eu confesso que esse foi propositadamente ultra-provocador. Efeito do FISL, e da quantidade de baboseiras Java/Ruby/Rails/Grails/Perl/PHP/linguagemX/frameworkY/etc que eu ouvi lá pelas palestras.

    Aliás, você deve ter reparado que eu negritei justamente as frases que são mais, digamos, picantes. :-) O objetivo era um grupo específico de pessoas com estrelinhas nos olhos.

    Mas pode deixar, já passou. Eu voltei ao meu self pragmático usual. :-)

  • TaQ says:

    Ah, bom! De pastor evangélico maluco já está cheio por aí. Toda vez que você surtar, eu te puxo a orelha.

  • Ronaldo says:

    Ah, claro! Eu conto com isso. É para isso que os amigos servem também. Afinal de contas, eu definitivamente não quero me transformar em um xiita. :)

  • Eu ia comentar justamente esse exageiro, mas como o TaQ já comentou…

    Sou tremendamente fã de Smalltalk e espero que a linguagem finalmente saia da sombra em que a mídia especializada e a comunidade informata em geral a colocaram – não vejo outro motivo senão para proteger outras linguagens menos eficientes, mas com maior marketing e apoio de grandes empresas.

    Vou dar uma olhada mais atenta no Seaside e esperar por seu inevitável sucesso. =)

    []’s
    Cacilhas, La Batalema

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

What's this?

You are currently reading Seaside e Smalltalk avançando no Brasil at Superfície Reflexiva.

meta