O presente do presente

May 6th, 2008 § 4 comments

Há pouco mais de um mês e meio cheguei em São Paulo para o início de uma aventura. Foi uma mudança em todos os sentidos: de uma cidade grande para uma cidade enorme; de um mercado corporativo, fechado para um mercado genérico, aberto; de uma empresa pequena para uma empresa cujos alvos são muito maiores e mais amplos.

Ainda não concluí o processo de mudança, mas esse está sendo sem dúvida um dos períodos mais empolgantes da minha carreira. Trabalhar no Brasigo tem sido uma experiência fascinante em múltiplos níveis. Fazia tempo que a pergunta “e eu ainda sou pago para fazer isso?” não me ocorria.

Voltar a trabalhar em equipe foi uma das coisas que só percebi como tinha sentido falta até estar no meio da galera. Contribuir para um produto e aprender zilhões de coisas novas–não só profissionalmente, mas pessoalmente–é algo que só um ambiente muito bom pode proporcionar. Poder trabalhar e se divertir, em um local bacana de passar as horas de trabalho é algo que não tem preço. Tem o fato que a equipe não vê a hora em que vou soltar uma palavrão, mas isso é algo em que vai ter que rolar um desapontamento básico. :-)

Mas também, como não fica empolgado: Rails, Wii, Scrum, conversas cabeça no meio do trabalho, BDD, arquitetura de produtos legais, hard-core programming, experimentos malucos, chefe desencanado, e até mesmo a cidade que não para e onde sempre tem alguma coisa interessante para fazer.

Bem, deu para perceber que eu estou gostando da mudança, mesmo com as confusões de arrumar local para morar e trazer a família. E, para não perder a oportunidade, estamos procurando mais gente para a equipe. Gente boa é sempre bem-vinda. :-)

Tagged ,

§ 4 Responses to O presente do presente"

  • Thiago Silva says:

    Né! hehe

    Não sei se, profissionalmente, existe algo melhor do que estar em uma equipe na mesma sintonia e com trabalhos legais (e relevantes) para fazer. Muito do que vc falou me lembra os melhores trabalhos que participei. E foram os melhores por causa das pessoas e da natureza do trabalho. É uma combinação fatal. Essa vivência pode acabar se tornando um catalizador de aprendizado assustador e sem precedentes.

    Bah…
    vc falando dá até vontade de me candidatar… =P

    []’s
    Thiago

  • Issso é que eu chamo de fazer inveja nos outros de forma eficiente :-p

    Outro dia eu tava lendo algo semelhante no blog do Osvaldo Santana que trabalhava no INdT.

    Quando crescer quero arrumar um emprego desses :-)

    No mais só posso te desejar que Deus te abençoe aí e que as coisas só melhorem :-)

    Abraço

  • Ronaldo says:

    Thiago, pois é, eu concordo. E pelo andar da carruagem, as coisas estão tomando uma velocidade ainda maior. E, a propósito, não fique só na vontade. :)

    Rafael, você já é crescidinho o bastante. :) Em todo caso, valeu pela força. Eu também espero que os probleminhas finais que estou tendo se resolvam logo. 😛

  • […] não se empolgar com a proposta de trabalho, o ambiente da empresa e a equipe, da qual fazem parte nomes bem conhecidos na comunidade Rails, […]

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

What's this?

You are currently reading O presente do presente at Superfície Reflexiva.

meta