Balanço cultural de agosto

September 21st, 2009 § 2 comments

Para continuar no tema de que esse blog agora é só uma mísera lista do que eu não estou lendo ou escrevendo, o pífio resultado do mês de agosto foi o seguinte:

  • 1 livro
  • 2 filmes

O único livre que li foi My Tiny Life, do Julian Dibbel. Na época em que comecei a ler, há alguns meses, o livro estava disponível gratuitamente e acabei me interessando pela premissa. A obra descreve as experiência do autor dentro da comunidade virtual do LambdaMOO, o mais antigo MOO em existência com um grupo de usuários relativamente fixo que ainda permanece em atividade desde sua incepção.

O livro é contado na visão dual do autor e seu avatar no LambdaMOO, alternando trechos na vida real que lidam com o impacto que a convivência virtual teve em seu dia-a-dia; momentos da perspectiva do personagem, descrevendo detalhes específicos da interação; e, finalmente, reflexões sobre a comunidade em si, tocando em temas que vão de sexo virtual a punições por violação de conduta dentro do universo, de política e adminstração de comunidade a amizades que se estendem do simulado ao real, e vários outros.

A leitura é fácil e, se peca por ser convoluta em alguns pontos, fornece um visão bem específica e detalhada do tema proposto. Vale bastante a pena para quem se interessa pelo assunto de como o simulado afeta o real.

Nos filmes, na muito interessante. Comecei o mês vendo The Bank Job, filme sobre um assalto a um banco londrino baseado em fatos reais. Jason Statham entrega seu papel consistente de anti-herói durão mas o filme acaba caindo na mesmice do gênero e não chega a empolgar em momento algum.

Depois disso, foi a vez de Wolverine que se provou decepcionante tanto em termos de estória como de realização. O enredo fraco e mal acabado não chega a se sustentar e tem pontos decididamente imbecis. Nem os efeitos especiais compensam isso.

No próximo mês, quem sabe?

Tagged

§ 2 Responses to Balanço cultural de agosto"

  • TaQ says:

    Wolverine foi definitivamente o PIOR filme do genêro que eu assisti. Alguns outros medonhos tipo “Batman & Robin” a gente já sabia que o diretor ia fazer uma lambança, mas realmente Wolverine tinha tudo para dar certo e deu BEM errado. Decepcionante, frustrante, medonho. Não aceito o DVD nem de graça.

  • Witaro says:

    Por um bom tempo (há 10 anos atrás) minha diversão na internet era o MOO da UFMG. Usei dois avatares (players), um deles (de farra) era o Calvin de Bill Watterson. Quando com ele agia 100% como o personagem. Era o virtual no virtual criando algo real para muitos… Virou caso de estudo de uma monografia e uma tatuagem à 4.242 km de distância. É, o mundo pode ser mágico…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

What's this?

You are currently reading Balanço cultural de agosto at Superfície Reflexiva.

meta