iPhone SDK / Nokia e Silverlight

March 6th, 2008 § 16 comments § permalink

Saiu o SDK para o iPhone. Sem surpresas, o Campo de Distorção de Realidade Jobsiano está ativado ao máximo e todo mundo está achando lindo e maravilhoso.

E também sem surpresa, a Apple mostra mais uma vez que seu interesse é prender cada vez mais o mercado e os desenvolvedores: para distribuir aplicações, os desenvolvedores não só terão que pagar uma taxa de entrada à Apple como dividir todos os lucros com ela–não há apelações, não há outro acordo.

Eu confesso que o iPhone me atraiu extremamente no começo pela inovação da interface, pela elegância e pela facilidade de uso. Mas estou cada vez menos interessado em uma plataforma fechada. A ironia é que, em uma semana onde a Microsoft está surpreendendo o mundo Web ao liberar cada vez mais informações e começar a acatar feedback em áreas complicadas–indo ao ponto de liberar informações em licenças Creative Commons–a Apple dá uma de Microsoft. O mundo gira e gira.

Para piorar a situação, a Nokia decide puxar para o lado do Silverlight e tornar a confusão ainda maior. E depois tem gente que diz que o Android não é relevante. Com tanta coisa se fechando em uma área que já é muito mais fechada do que necessário, algo como o Android é fundamental para garantir inovação e livre concorrência.

É claro que o SDK da Apple vai fazer sucesso. As pessoas, 28% do mercado delas, querem aplicações e não são 99 dólares e 70/30% que vão impedir isso. Mas há quem se importe mais com o resto. Para essas, liberdade é o que conta.

Atualização: Sim, a Apple está se posicionando para monopolizar o mercado móvel. Considerando como o mercado funciona, isso será muito bem-vindo por todas as partes envolvidas. Até que cinco anos se passem e todo mundo esqueça disso e comecem a tentar derrubar a Apple.

O Android é importante por isso. Mesmo com as estranhezas do Google por trás, é uma forma de não deixar nem Apple, nem Nokia ou qualquer outra matarem o mercado. Um fornecedor só é suicídio eventual.

Isso é tão direita e esquerda que eu fico até com medo. :-)

Pirates of Silicon Valley

November 26th, 2007 § 7 comments § permalink

Passei na locadora ontem para ver se havia algo novo e acabei descobrindo que Pirates of Silicon Valley tinha saído em DVD. Eu já conhecia o filme há anos, mas nunca tivera oportunidade de vê-lo anteriormente.

O filme, como a maioria deve saber, narra parte da história do crescimento da Apple e da Microsoft, culminando com a demissão de Steve Jobs e o nascimento do Windows em oposição ao Mac OS. O filme fecha com o anúncio da parceria entre Apple e Microsoft. Segundo o que eu li depois de ver o filme, os fatos mostrados são razoavelmente corretos tendo, na maior parte, acontecido do modo e ordem mostrada no filme.

A representação de Jobs e Gates pelos atores chega a ser amedrontadora, de tão parecidos que ficaram. Noah Wyle chegou a ser confundido com o Jobs em uma apresentação surpresa na Macworld Expo e vendo o filme, não dá para culpar a audiência. As personalidades são retratadas com um bom grau de fidelidade até em relação ao que se vê hoje, com o perfil carismático de Jobs em oposição à timidez mais geek de Gates. Steve Ballmer, que também aparece no filme, é virtualmente idêntico ao que ele mostra na maioria das suas apresentações públicas, com aquele seu perfil de negociante meio insano.

Apesar do fato que o filme pende um pouco para o lado da Apple, mostrando Jobs como intento em uma revolução cultural e Gates mais interessado em dominar o mercado, os dois lados de cada um são mostrados: Jobs como visionário, mas também como alguém cheio de problemas pessoais que afetavam sua atitude na empresa, finalmente levando a uma divisão profunda na Apple; Gates, como um homem de negócio sem piedade, mas com uma visão maior do mercado do que a de Jobs.

O mais interessante, claro, é comparar o filme, que já vai para sete anos, com a posição atual das empresas. Como o filme mostra, uma dos maiores componentes da disputa sempre foi cultural e isso permanece. Enquanto o Windows é algo de massa, a Apple sempre manteve uma distinção mais elitista. Hoje, com o Vista e o barateamento dos Macs, houve uma certa inversão nessa posição (ainda que indireta) mas o grande componente ainda permanece. A Apple está mais forte que nunca, mantendo essencialmente os mesmos valores mas reconhecendo que certas concessões devem ser feitas em uma era onde conteúdo importa mais do que qualquer outra coisa. E a Microsoft tenta hoje se posicionar como passando por uma renovação, procurando ter uma qualidade artística maior.

O fim da disputa ainda não está no horizonte, mas parece que a mesma está esquentando novamente. O resultado, ainda só o futuro é capaz de dizer.

iLife ’08 por preço camarada

October 26th, 2007 § 1 comment § permalink

Isso estava bem escondido na página da Apple Brasil: apesar de visitar regularmente, só descobri hoje que quem comprou um Mac recentemente (sendo isso do dia 07 de agosto para cá) tem direito a um upgrade do iLife para a versão ’08 por 19 reais.

Coincidência ou não, comprei o meu Macbook nesse dia exato. Eu tinha decidido comprar uma semana antes, mas decidi aguardar um pouco. Que bom.

Where Am I?

You are currently browsing the Apple category at Superfície Reflexiva.