BarCamp Sampa VI

March 25th, 2007 § 8 comments § permalink

Finalizei minha participação no BarCamp aqui em Sampa e, apesar dos problemas, gostei da experiência. Saí um pouco mais cedo, ás cinco da tarde, mas a discussão ainda continuava forte em algumas salas. Ironicamente mais uma vez, depois de ter falado sobre uma boa noite de sono, comecei a me sentir mal no final da tarde, e agora parece que estou nas garras de uma gripezinha alérgica brava, com alguns graus a mais do que deveria estar. :-)

Hoje, depois de mais uma interrupção, conseguimos fazer uma sessão rápida sobre desenvolvimento Web e as possibilidades que vem por aí com comentários bem interesssantes do pessoal. O Jonas Galvez, que sumiu depois só Deus sabe lá para onde, mostrou um pouco do trabalho de codificação do Blogamundo, que é Rails pesado. Ficamos em opiniões opostas em muitas de nossas visões, algo que é ideal para esse tipo de conversa.

Dos problemas, eu acho que o maior foi a agregação excessiva nas palestras. No começo do evento, tínhamos dezenas de tags para discutir e depois, na hora de colocar no mural para coordenar, só sobraram os macro-tags, como blogs. Embora a idéia de uma desconferência seja legal, acho que deve existir uma certa fomentação de temas. Seria muito mais proveitoso se os organizadores houvessem preenchido parcialmente o quadro com micro-tags. As pessoas apareceriam e as conversas aconteceriam mais naturalmente. Na palestra de blogs, por exemplo, o tópico era, na verdade, pro-blogging e monetização. Naturalmente, as pessoas acabaram discutindo mais sobre o que queria por fora.

Pena mesmo foi que minha câmera tinha ido para o céu das máquinas um tempo atrás. Gostaria de ter tirado fotos.

No segundo dia, como o Luiz Rocha apontou, o local menor levou a uma focalização maior nos assuntos com algumas discussões bem legais. De qualquer forma, todavia, entretanto, porém, gostei do evento em si. Contatos legais e uma validação do “as pessoas se reconhecem como tal pelo som desta voz”.

Now, logging off for the rest of the night. :-)

BarCamp Sampa V

March 25th, 2007 § 5 comments § permalink

A conversa matinal do BarCamp Sampa sobre sustentabilidade e modelos de negócio na Web foi bem mais interessante do que a parte da conversa sobre blogs que eu vi ontem. Ainda houve um foco bem grande sobre monetização, mas com um tanto a mais de balanço. Eu ainda percebo que há bastante confusão entre os blogueiros sobre o formato e a atividade. Hoje não dá tempo, mas pretendo falar um pouco mais sobre isso em entradas futuras.

O interessante dessa história toda é que eu acho que os blogueiros que já estão fazendo isso há algum tempo estão começando a experimentar um certo choque futuro em relação a alguns assuntos. Isso, não porque não estejam antenados o suficiente, mas porque vem de um meio subscrito a modelos que estão se tornado obsoletos e isso colore obviamente algumas percepções.

Ainda assim, um papo bem interessante. Infelizmente, hoje a maioria dos participantes correu do evento. O que falhou ontem em termos de conversas poderia ter funcionado hoje. Mas, não adianta chorar sobre o leite derramado. Mais comentários depois.

BarCamp Sampa IV

March 25th, 2007 § 0 comments § permalink

Continuando no BarCamp Sampa, o dia hoje começou com um pessoal mais reduzido e com conversas mais focalizadas. Depois de uma apresentação rápida, o pessoal se dividiu em algumas poucas palestras focando principalmente em sustentabilidade e modelos de negócios na Internet, a própria organização do BarCamp.

Mais tarde deve rolar uma sessão sobre desenvolvimento Web herético, pensando um pouco no que podemos diferenciar em termos daquilo que está sendo feito hoje e aceito como a sabedoria adquirida. Pode se provar bem interessante.

BarCamp Sampa IV

March 25th, 2007 § 0 comments § permalink

Continuando no BarCamp Sampa, o dia hoje começou com um pessoal mais reduzido e com conversas mais focalizadas. Depois de uma apresentação rápida, o pessoal se dividiu em algumas poucas palestras focando principalmente em sustentabilidade e modelos de negócios na Internet, a própria organziação do BarCamp.

Mais tarde deve rolar uma sessão sobre desenvolvimento Web herético, pensando um pouco no que podemos diferenciar em termos daquilo que está sendo feito hoje e aceito como a sabedoria adquirida. Pode se provar bem interessante.

BarCamp Sampa III

March 25th, 2007 § 4 comments § permalink

A última conversa que participei no BarCamp Sampa ontem foi sobre Rails, que infelizmente, foi interrompida pelo fim de período. Mesmo assim, foi legal conhecer um pouco sobre o Blogamundo, a misteriosa start-up para a qual o Jonas Galvez trabalha. Eu queria conversar um pouco sobre heresias em desenvolvimento Web, mas o tempo acabou. Quem sabe um pouco mais hoje.

Depois a conversa migrou em um bar perto do MASP e continuou igualmente interessante. Na mesa, eu, meu irmão, Luiz Rocha, Sérgio Lima, Alexandre Fugita, Nando Vieira, George e mais alguns outros (eu sou péssimo para nomes; precisamos mesmo andar com algum tipo de crachá para identificar os participantes). A discussão continuou sobre alguns assuntos do dia (start-ups,; blogs, sem a parte de monetização) e depois passou para outros como vida digital, upload de consciência, choque futuro, organização do conhecimento, singularidades tecnológicas, e outras assuntos movidas a cerveja (e eu nem bebo, hein).

Ironicamente, só um evento assim para me fazer dormir mais do que o normal. Fazia tempo que eu não dormia mais do que oito horas em uma noite. :-)

BarCamp Sampa II

March 24th, 2007 § 8 comments § permalink

Blogando novamente aqui do BarCamp em São Paulo. Quase no final de tarde, participei parcialmente de mais duas conversas: uma sobre blogs e outra sobre start-ups.

Como esperado, as conversas sobre blogs passaram quase que imediatamente para monetização, focando muito na questão de publicidade e como passar de um mero desconhecido a uma máquina de produzir dinheiro, tema que, confesso, não me interessa muito. Não que eu seja contra, como já mencionei em outras ocasiões e locais, mas não é algo que me atrai na atividade. O que eu acho interessante é que isso mostra uma certa dicotomia entre o formato e a atividade no que tange aos blogs.

A conversa sobre start-ups foi muito engraçada, principalmente pelo fato de que ninguém podia falar nada sobre seus próprios projetos, tudo muito secreto. Uma coisa interessante é que grande parte dos projetos brasileiros está focada em “clonar” sistemas já provados como funcionais “lá fora”. Faz um grande sentido, já que o Brasil possui uma enorme base de usuários mas a barreira do idioma impede o aproveitamento das soluções já existentes. Mais uma vez, não há nada de errado nisso. Mesmo patentes reconhecem que idéias não podem ser tornadas propriedade privada (embora essa doutrina não esteja sendo seguida à risca na maior parte das patentes de tecnologia atuais).

As conversas por fora das salas estão se provando bem interessantes. Topei com o Sérgio Lima, o Bruno Torres, o Luiz Rocha, o Jonas Galvez, o Nando Vieira e outras figurinhas. Muita coerência das opiniões e muitos assuntos interessantes.

De uma maneira geral, a experiência do BarCamp está se provando bem interessante. Fiquei bem interessado na possibilidade de organizar um em Belo Horizonte, embora reconheça que a pequena movimentação da cidade pode se provar um problema.

BarCamp Sampa I

March 24th, 2007 § 1 comment § permalink

Blogando aqui do BarCamp em São Paulo, depois da apresentação inicial pelo André Avório, participando de uma sessão sobre Web 2.0, cheia de figurinhas conhecidas na blogosfera brasileira. Primeiro evento desse tipo que eu participo, e o formato é decididamente interessante.

Acabaram de aparecer por aqui o Sérgio Amadeu e Mr. Manson do Cocadaboa, que, surpreendemente, é mais normal do que parece no seu blog. :-)

Mais informações, se alguém estiver lendo, enquanto o evento continuar acontecendo.

Motivação e segurança de dados

March 22nd, 2007 § 5 comments § permalink

Cheguei a conclusão que morro de pavor de aplicações hospedadas em servidores sobre os quais não tenho controle. Para alguém que acha que o futuro está em SOA/ASP, isso é bastante irônico.

O engraçado é que não tem muito a ver com a confiança na “honestidade” dos provedores de tais aplicações. Obviamente, sempre existem possibilidades de vazamentos de informação, mas de uma forma geral, a maioria dos provedores de aplicações distribuídas não tem muito interesse ou capacidade em vasculhar informações pessoais de uma maneira que sirva para prejudicar o usuário diretamente. A maior parte dos problemas nessa área, pelo que eu tenho observado, tem mais a ver com a interferência governamental (vide Google vs Polícia Federal, por exemplo, ou os [processos contra o YouTube]).

O meu maior problema mesmo é com o desaparecimento dos dados. Um artigo recente considerava o fato de que a maioria dos provedores de serviços de backups online não possui qualquer garantia de responsabilidade pelos dados. Se nem serviços cujos propósito é justamente garantir a existência de dados o fazem, como eu posso garantir que meus gigas de fotos, vídeos, livros, documentos, código, etc, etc, serão preservados em caso de falhas catastróficas?

Se eu controle meus dados, pelo menos só tenho uma pessoa a culpar se perder os dados. Poderia ser argumentado que individualmente eu possuo muito menos capacidade de preservar meus dados do que deixar que uma empresa muito maior faça isso. De certa forma, isso é correto. O problema é que, na hora que você realmente precisa, esses recursos geralmente não valem nada–pelo simples motivo de que a motivação não existe no caso dessas empresas. Falhas são esporádicas e um ou outro usuário com problemas não fazem diferença no grande esquema das coisas. Individualmente, minha motivação é muito maior para garantir a integridade dos meus dados.

Podem me considerar um desconfiado, mas eu ainda prefiro meus próprios serviços. Até existir uma forma descentralizada e automática de garantia de dados–algo que eu acredito piamente que vai existir, e em relativamente pouco tempo–eu aposto minhas fichas nos meus backups redundantes. E de quebra, com um segurança relativa maior, já que eu posso guardar meus dados criptografados também.

Twitter

March 20th, 2007 § 9 comments § permalink

É engraçado como o hype faz uma coisa realmente inútil se transformar na sétima e última grande maravilha da Web. O Twitter, além de provavelmente ser um dos maiores propiciadores de ego-trips já inventado, é ativamente detrimental à produtividade e às relações. À produtividade, porque só tem utilidade se a pessoa usar continuamente, o que acaba quebrando a atenção toda hora. Às relações por causa do falso senso de proximidade gerado.

A desculpa para usar é que ele torna seus usuários (especialmente aqueles dentro de um mesmo círculo social), mais conectados. Eu acho que nunca vi tanta besteira junta em um só lugar. Como se o fato de você saber o que uma pessoa está fazendo no momento torne você e ela mais próximos, entre outros detalhes. Exceto talvez em alguns casos bem-específicos, o efeito é justamente mascarar isso, como mencionei acima.

Tudo bem, eu estou exagerando no veneno. Mas só um pouquinho. :-)

Atualização: Para quem está interessado, Kathy Sierra, do famoso Creating Passionate Users, escreveu um artigo bem interessante sobre o Twitter, considerando os aspectos psicológicos e produtivos da aplicação, tanto positivos quanto negativos.

BarCamp em Sampa

March 10th, 2007 § 6 comments § permalink

Via Sérgio, notícia boa: dias 24 e 25 vai rolar um BarCamp em São Paulo e, pela lista de inscrição, vão estar lá alguns dos nomes mais reconhecíveis da parte brasileira da Internet. Confesso que dá uma vontade louca de participar, mas os detalhes logísticos são muitos.

Daria até para fazer uma maratona louca, mas eu estou ficando um pouco velho para esse tipo de coisa: a última vez que eu fiz isso foi no seminário Ruby on Rails da Tempo Real e tive que dormir quase dois dias direto depois por conta da viagem. Tudo bem, não foi tanto assim, mas quase. :-)

Luiz, TaQ, pretendem aparecer por lá?

Where Am I?

You are currently browsing the Cultura Internet category at Superfície Reflexiva.