The good, the bad, and the ugly

May 10th, 2007 § 12 comments § permalink

The Good: Eu, aparentemente, não estou com pancreative nem pedra na vesícula.

The Bad: Eu continuo a ter sintomas estranhos e os médicos não tem a menor idéia do que é.

The Ugly: Eu só dormi 18 horas nos últimos seis dias. Isso é o equivalente de uma tonelada de crack de uma vez só no último dia.

Fuga do Bloglines

April 20th, 2007 § 11 comments § permalink

Pelo visto, eu não sou o único que está saindo do Bloglines. Como todo bom blogueiro narcisista, eu acompanho os logs de acesso do meu servidor e o que tenho notado nos últimos meses é que o número de subscrições ao meu blog no Bloglines tem avançado bem lentamente, enquanto no Google Reader, Netvibes, Newshutch e outros cresce muito mais rápido.

Considerando que esses agregadores provavelmente continuam a registrar leitores inativos, parece que o Bloglines está sofrendo uma debandada. Em outros blogs que eu tenho–não atualizados no momento–o efeito é o mesmo, embora provocado mais por para-quedistas que não reparam que esses sites estão parados.

E vocês, o que estão notando em suas subscrições?

High

April 4th, 2007 § 8 comments § permalink

Seja lá o que eles me deram foi muito bom. Estou entuchado de medicamentos até as olheiras. Pela primeira vezes em mais duas semanas, eu me sinto bem. Escrevo de novo quando não estiver tão high. 😉

Azar, um só é pouco

April 3rd, 2007 § 5 comments § permalink

Os leitores dedicados deve achar que o nível desse blog está indo para as cucuias. Onde estão os textos prometidos? Não se desesperem, caros leitores: para tudo há uma explicação.

Falando sério, já dizia o Neil Gaiman, replicando a sabedoria popular, que quando o azar chega, chega em três: no meu caso, vários grupos de três. Depois da BarCamp, a saúde resolveu desandar, e triplamente. Não vou mencionar os problemas, mas basta dizer que meus três males perenes resolveram aparecer juntos. O resultado é que os projetos se atrasam, e os drafts se acumulam aqui no blog.

Como se não bastasse isso, a empresa contratou um serviço de hospedagem novo para hospedar alguns dos clientes que demandam um processamento maior e o servidor foi (aparentemente, pelo menos) invadido na primeira noite de uso. Não tivemos culpa ou qualquer parte na história, mas isso nos custou um tempinho a mais que poderia ter sido dedicado a coisas mais proveitosas.

Para terminar, há abril com a declaração do imposto que estou protelando por causa do ano confuso. Trabalhar por conta própria dá nisso.

Como eu disse, azar vêm em três e às vezes em múltiplos de três. Lembrei-me da semana múrfica que experimentei mais ou menos na mesma época no ano passado. Será que a Terra passa por algum lugar estranho nessa época do ano em sua incansável viagem ao redor do Sol, algo como o Triângulo das Bermudas de sua órbita? :-)

Como eu disse no começo, para tudo há um explicação debaixo do céu. Os textos prometidos (Sérgio!) chegam logo.

Quanto se deve atualizar um blog?

March 13th, 2007 § 12 comments § permalink

O André Valongueiro escreveu uma entrada interessante sobre a freqüência de atualização de um blog e se há a necessidade de atualizações diárias. Vá e leia o texto primeiro, vale a pena.

A questão do André está condensada nesse parágrago:

É realmente necessário atualizar nossos blogs diariamente? Entendo que para alguns blogueiros, mais especificamente os que ganham dinheiro com isso, não atualizar o blog por um dia sequer significa prejuízo. Mas e quanto aos blogueiros “livres”, que optaram por administrar um blog simplesmente pela vontade de blogar e que visam, antes de qualquer coisa, relevância de conteúdo, no melhor sentido da palavra? É mesmo necessário?

Como um blogueiro “livre”, a minha resposta é que não há nenhuma necessidade, é claro. A freqüência de atualização de um blog é algo inteiramente subjetivo, ou seja, não passível de parametrização. O interesse em uma possível quantificação do efeito que entradas diárias, mais do que diárias ou esporádicas podem ter sobre um blog está no eterno narcisismo blogueiro, na sempre existente vontade de receber mais leitores e mais comentários.

Recentemente, Darren Rowse publicou uma lista de razões que levam as pessoas a pararem de ler um blog. Não sem um bocado de ironia, as razões mais freqüentes são: primeiro, muitas atualizações, e, segundo, poucas atualizações. A dualidade das respostas mostra o fato óbvio de que, seja lá qual for a sua freqüência de atualização, há pessoas que vão continuar lendo depois de observarem sua freqüência e há pessoas que não vão.

Mais adiante em seu texto, o André coloca que pausas podem levar a conteúdo mais relevante, de maior qualidade. Qualidade, eu acredito, também não é muito relevante por causa das diferenças de interesse entre leitores e, principalmente, entre o leitor e o escritor do blog. É claro que entradas escritas apressadamente, sem qualquer cuidado por uma mínima conferência do texto provavelmente não serão tão satisfatórias como algo que claramente foi pensado e digerido. E, ainda assim, existem blogs extremamente bem sucedidos que não passam de pequenos textos escritos no impulso do momento pelo blogueiro e que nem por isso são menos interessantes e relevantes.

Pessoalmente, eu escolhi publicar em média uma vez por dia. Eu entendo que isso leva algumas pessoas a pularem alguns textos e eu procuro compensar fornecendo textos curtos que possam ser pulados. Estes textos me ajudam a continuar escrevendo e ao mesmo tempo me dão as pausas entre um texto reflexivo e outro. Não sei se está funcionando, por ter retornado ao blog há pouco tempo, mas me parece uma estratégia interessante. Os comentários realmente diminuem com um freqüência maior, mas isso acontece na média. Em termos de entradas “importantes”, a tendência é que permaneçam iguais até onde eu pude constatar.

No final das contas, o que eu quero dizer é que nenhum padrão externo serve como referência para essa questão. E como o próprio André diz em sua entrada, a menos que você seja um blogueiro profissional, provavelmente não faz a menor diferença a longo prazo. Se o seu blog está lhe satisfazendo, sempre haverão pessoas com o mesmo interesse. E isso é o mais importante.

Motivação para blogar

February 1st, 2007 § 1 comment § permalink

O Fábio Caparica, figura antiga entre os blogs brasileiros, colocou hoje no ar um artigo bastante interessante sobre o que motiva as pessoas a blogarem.

O artigo, além de tecer algumas considerações muito boas sobre a questão, também apresenta uma série de entrevistas com alguns dos mais conhecidos blogueiros brasileiros discutindo o que os levou a blogar e quais as suas perspectivas atuais sobre o assunto. Vale uma boa conferida pelos insights desse pessoal conhecido. As opiniões são, é claro, tão variadas quantos as motivações.

Eu não vou comentar sobre o assunto aqui, porque fui um dos entrevistados. Não considero o meu blog tão conhecido como os outros, obviamente, mas foi legal participar e colocar em palavras algumas coisas que nem eu mesmo tinha percebido.

WordPress 2.1

January 24th, 2007 § 10 comments § permalink

Instalei o dito cujo, mas não ficou um dia no servidor. Por algum motivo, era muito mais lento do que o anterior e alguns plugins que eu uso não era completamente compatíveis–embora todos tivessem o label 2.x.

Só espero que o retorno tenha funcionado sem problemas, já que aconteceram mudanças no banco. Em caso de qualquer problema, agradeço o aviso.

A longa e tenebrosa noite da alma

March 11th, 2006 § 36 comments § permalink

Depois de uma longa ausência esse blog retorna. Se há alguém subscrito aos meus feeds ainda, muito obrigado: você realmente é um excelente e dedicado leitor.

Tomando vergonha na cara, abandonei o MovableType pelo WordPress, que é muito melhor. A importação das entradas ocorreu quase sem problemas (não por culpa do WordPress: as entradas anteriores estão cheias de caracteres inválidos sob o UTF-8) e fiquei bem satisfeito com a performance e usabilidade da ferramenta.

Redirecionei tudo que podia do site anterior, incluindo os feeds, mas erros podem ocorrer se você precisar acessar os arquivos já que meu site mudou a nomenclatura das URLs várias vezes.

Agora, é ver no que dá a nova edição. Bootstrapped into the future to stay ahead of future shock.

Where Am I?

You are currently browsing the Meta category at Superfície Reflexiva.